MCAC ENTRA A VENCER FRENTE A VELHO RIVAL

Foi o grande destaque da ronda. O MCAC, depois de uma série de vários campeonatos conquistados, passou o testemunho ao Brasinha II que foi o grande campeão da última época. Só que neste início de ano, os anteriores “papa-troféus”, entraram com tudo e venceram de forma espectacular. Já os Forty Five’s voltaram a vencer e mantêm-se na luta pelo apuramento, assim como as Promessas Esquecidas que continuam a mostrar grande qualidade.  Quem aproveitou da melhor forma o deslize da Stara Zagora foi o Ba-yern, que é agora líder isolado.  A vencer ronda após ronda está o Bairro do Liceu que voltou a somar um triunfo nesta semana.

SuperLiga Série 1

Red Devils 4-0 vs Youngs FC
Grande vitória dos Diabos Vermelhos

Jogo com bom ritmo, sempre bem disputado pelas 2 equipas com algum trabalho para os 2 guarda-redes. Espelho dessa luta foi o nulo ao intervalo. Na segunda metade do jogo, os Red Devils tomaram a dianteira do jogo com um golo de Rui Luis com uma falha defensiva da equipa adversária. Golo esse que desorientou a equipa dos Youngs FC que de cabeça perdida, não mais se orientaram em campo vendo deste modo o score a aumentar até aos 4-0 finais com que terminou o encontro. Rui Luís foi o grande destaque do encontro.

The Gunners 3-4 Forty Five’s
Jogo disputado até à última cai para os Forty Five’s

O jogo da noite, sempre bem disputado e rijo (dentro dos limites), com alternâncias no marcador. Por parte dos THE GUNNERS, Ricardo SIlva era o homem que dava esperança ao seu conjunto, sendo letal na zona de finalização com 2 golos que punham a equipa a lutar pelo resultado final favorável a sua equipa. Do lado dos FORTY FIVE’S valeu pelo conjunto, sempre muito coesos, com ligeiro destaque para Vinicio Almeida com 2 golos. O jogo acabaria por ser decidido a favor dos FORTY FIVE´S numa altura em que os THE GUNNERS apenas tinham 5 elementos em campo devido aos amarelos levados em simultâneo por parte de Ricardo Silva e Bruno Santos. Vinicio Almeida foi um quebra-cabeças muito duro de resolver neste desafio.

Amigos Imigrantes 1-8 Promessas Esquecidas FC
Quem sabe, não esquece

Jogo sem muita história, onde os PROMESSAS dominaram desde o primeiro minuto mesmo jogando todo o jogo com 1 elemento a menos. AMIGOS IMIGRANTES lutaram pelo resultado, mas a clara superioridade dos PROMESSAS quebrava as esperanças com o avolumar do resultado. Claro destaque na equipa dos PROMESSAS David Carrondo que abriu o marcador aos 17mnt e fechou a contagem aos 48mnt selando o resultado final com um hattrick. Por parte dos AMIGOS IMIGRANTES, destaque vai para o golo de honra do inconformado António Santos.

Playboy 1-6 NEP
“Azuis” voltam a mostra qualidade

Primeiro jogo da noite, com muitos golos que apesar da diferença no marcador, foi bem jogado por ambas as equipas. Saiu melhor a equipa do NEP com um golo madrugador aos 5mnt, resultado não viria a ter mais alterações até ao intervalo, pois as equipas encaixavam uma na outra, não havendo claras oportunidades de golo. Na segunda metade, saiu forte os PLAYBOY com o empate aos 28mnt, mas 3mnt volvidos Vitor Inácio repôs a diferença no marcador. Em busca do empate, os PLAYBOY lançaram-se ao ataque, descurando um pouco a defesda e desse modo aproveitou a equipa do NEP para aumentar o score através contra ataques rápidos. Resultado final espelha a organização da equipa do NEP que de um modo geral foram sempre controlando o encontro.

SuperLiga Série 2

Canarinhos F7 1 – 2 Ba-yern
Reviravolta à moda de Pedro Valente

Grande jogo em expectativa na 4ª jornada da Série do Barreiro, com as duas equipas a saberem que a vitória nesta partida era um passo importante rumo à Divisão de Elite.

Cedo se percebeu que este iria ser um jogo muito disputado. A velocidade dos jogadores na disputa de cada lance era imensa com as equipas a recorrerem muitas vezes à condução de bola para conseguirem desequilibrar o adversário. Paulo Dias fui um jogador singular na 1ª parte ao conseguir dar vantagem à equipa dos Canarinhos.

Na 2ª parte o Ba-yern entrou a todo o gás. A dupla Pedro Valente e Pedro Oliveira têm estado em destaque esta época e esta semana voltou a não ser excepção. Com um golo logo aos 3 minutos de Pedro Valente, as duas equipas aumentaram ainda mais o ritmo indo as duas à procura da vitória. Com demasiados dribles em velocidade, foi difícil para as defesas acompanharem ainda assim, o empate a 1 prevaleceu até 2 minutos do fim. Foi quando Pedro Valente voltou a aparecer para resolver a partida.

Com esta vitória, Ba-yern ascende à liderança isolado.

FasterFix 4 – 2 Barreiro Stara Zagora
FasterFix e a vitória do Povo

Stara Zagora e FasterFix encontraram-se nesta 4ª jornada. Stara Zagora necessitava de ganhar para se manter de liderança enquanto que o FasterFix necessitava de ganhar para ainda ter uma palavra a dizer na competição.

Uma primeira parte lenta permitiu às duas equipas um jogo mais de posse. Ambas as equipas jogaram muito na expectativa. O jogo começou a ganhar entusiasmo no fim da 2ª parte. Telmo Batista marcou o 1-0 para o FasterFix e enviou a mensagem a equipa que poderiam ganhar. O empate do Stara Zagora veio de seguida mas nem isso mandou abaixo ao FasterFix. 2 minutos depois estavam novamente a ganhar com um golo ao 2º poste de Ruben Vieira.

A 2ª parte foi estupenda. O primeiro momento da noite prende-se com um penalti para o Stara Zagora e expulsão para o FasterFix. Ao verem o penalti falhado, o FasterFix ganhou ainda mais força e foi lutando para manter essa vantagem. A 8 minutos do fim, FasterFix tem duas oportunidades clamorosas de golo e no contragolpe Paulo Duarte empata a partida. Porém toda a plateia apoiava o FasterFix e isso fez-se sentir no minuto seguinte quando Telmo Batista bisa na partida com todos os adeptos a ecoarem golo. Na jogada seguinte o FasterFix aumentou para 4-2 e selou assim a vitória.

Com esta vitória, o FasterFix começa a ser visto doutra maneira nas contas da liga.

Chape 5 – 3 F-Street
Consistência durante a partida deu reviravolta

Jogo entre Chape e F-Street, duas equipas que procuravam o primeiro ponto no campeonato. Jogo de ataque entre últimos, que demonstraram uma qualidade muito interessante a justificarem que mereciam ter mais pontos até ao momento.

Chape começou melhor principalmente em jogadas pela esquerda, corredor de Betinho em ligações com o ponta de Lança. Mas quem marcou primeiro foi mesmo F-Street através de Carlos Serra. Equipa que viu pouco depois Vitor Gonçalves aumentar para 2-0 a sua vantagem. Ainda assim Chapen não desistiu e conseguiu reduzir antes do intervalo e inverter o resultado aos 10 minutos da 2ª parte.

O soco no estomago veio de seguida. F-Street empatou a partida logo de seguida mas o Chape não desistiu. Perante um bom período do F-Street, foi o Chape que aproveitou, principalmente de contra-ataque para voltar a estar na vantagem e finalizar a partida com 2 golos de diferença

Daniel Magro foi fundamental nesta vitória a bisar na partida.

SuperLiga Série 3

Bairro do Liceu 3 – 2 Portela Cafés
Rapazes do Liceu vencem de remontada

Com três vitórias consecutivas a equipa do Bairro do Liceu entrava nesta partida motivada pelo seu momento e apostada em manter-se junto dos primeiros classificados, encontrando um opositor focado em ascender à primeira metade da tabela classificativa.

Com uma entrada acutilante e enérgica a equipa do Portela Cafés colocou em sentido o seu adversário, uma equipa que prima pela sua organização defensiva e que se sente confortável com a bola na sua posse foi surpreendida por completo pelo seu adversário devido ao estilo de jogo que este adoptou.  Deste modo, através de ataques rápidos e constantes à baliza adversária foi de forma natural que chegou à vantagem, muito por mérito de André Rosa que se lutou imenso e conduziu o ataque da sua equipa ao sucesso alcançando o 2-0.

Perante este cenário, a equipa do Bairro do Liceu viu-se na obrigação de correr atrás do resultando, encontrando em Paulo Tavares o seu elemento chave, dado que na primeira vez que tocou o esférico, isolou Jorge Santana para o 2-1 galvanizando a sua equipa, operando por fim a remontada já no decorrer da segunda parte o que mantém a sua equipa no topo da classificação.

Bridgestone 1 – 10 UD Palhota
Palhota continua sempre a vencer

Um jogo que teve o condão de atrair os opostos da tabela classificativa, se por um lado a Bridgestone PT ainda não havia vencido nesta série por outro a UD Palhota entrava em campo sem ter cedido qualquer ponto até ao momento.

Cedo se percebeu que a UD Palhota tinha como objectivo manter o seu estatuto, já que apesar da boa réplica da equipa adversária entrou a todo o gás na partida, chegando rapidamente à vantagem e ampliando-a com as contribuições de Rafael Morais, que assinou um hat trick, e André Azenha ao colocar a bola por duas vezes a contar na baliza adversária.

Empenhada e motivada em alcançar o tento de honra, a equipa da Bridgestone teve em Josemar Gomes o jogador mais inconformado e capaz de testar a defesa adversária, conseguindo mesmo supera-la numa jogada de insistência. Contudo, sem nunca tirar o pé do acelerador a UD Palhota alargou a sua vantagem até final, somando mais três pontos que lhe permite manter o seu registo 100% vitorioso.

Sadinos 6 –  0 Atlético de Setubal
Sadinos estão imparáveis

Com o intuito  em inverter o rumo da sua classificação o Atlético de Setúbal encontrava na equipa dos Sadinos uma difícil missão, um adversário que somava por vitórias todos os jogos disputados.

Extremamente rotinada e organizada os Sadinos não permitiram ao seu opositor a criação de oportunidades flagrantes de golo, ainda que de forma aguerrida o Atlético o tenha tentado.

O marcador da partida é aberto por Fábio Sabino com um golo de belo efeito, o que trouxe à sua equipa maior serenidade permitindo a elementos como Tiago Santos soltar a sua magia e abrilhantar a partida com vários pormenores técnicos deliciosos e ainda a Vasco Gomes apontar três golos concluindo jogadas colectivas. Por seu lado, o atlético de Setúbal contou com a valiosa atitude de Edi Carvalho e Filipe Mestre na tentativa de contrariar o desfecho da partida, perante uma equipa dos Sadinos que se apresentou a nível bastante elevado o que se traduz na liderança da tabela classificativa.

SuperLiga Série 4

Buddies Drunk 13-1 Baptista Team
Primeira amostra de grande qualidade do Buddies

Jogo inaugural do torneio para as duas formações. Muita expectativa neste encontro que se iniciou com grande intensidade mas que cedo se começou a desequilibrar a favor do Buddies. Futebol de qualidade, colectivo e com um jogador em grande destaque: Francisco Delgado foi um quebra-cabeças para a defesa contrária e acabou o jogo com uns incríveis 8 golos marcados. O Baptista Team procurou sempre estar no jogo, lutou muito, mas não conseguiu parar a maior qualidade do Buddies.

Auto-Dantas 1-11 HM Automóveis
Chuva de craques valeu vitória aos HM

Quem esperava um jogo intenso e com bons momentos na abertura da prova para estas duas equipas não se enganou.  O Auto-Dantas com algumas mexidas em relação à época passada até entrou bem, e foi procurando dificultar o jogo ao HM, mas a equipa de Mafra foi mostrando que volta a ser candidata ao título. Futebol de muita qualidade em termos colectivos, combinações simples e facilidade em chegar a zonas de finalização. Não foi por isso de estranhar que ainda na primeira parte o resultado se fosse avolumando, com o segundo tempo a trazer ainda mais espaços e situações de finalização que os jogadores do HM souberam aproveitar e deixar a sua marca de qualidade neste encontro.

Brasinha II 3-5 MCAC
Campeão em título cai aos pés do anterior campeão

Autêntico derby da Margem Sul, entre duas equipas de muita qualidade que, por questões de sorteio, se defrontaram logo à primeira jornada. Era por isso um jogo de nervos e que se aguardava de muito equilíbrio. E assim foi. O jogo começou, contudo, praticamente com o golo de Bruno Gaspar e o Brasinha na frente. O Jumbo pegou então no jogo, veio para cima, foi criando situações, e já perto do intervalo, Pelé primeiro e Fábio Coelho depois, num lance de insistência, fizeram a remontada. Só que do outro lado, André Sousa, em cima do apito para o intervalo, restabeleceu a igualdade. O empate ao intervalo trazia tudo igual para o segundo tempo em termos de estratégia das equipas, mas o Brasinha voltou a entrar melhor e o reforço Pedro Almeida num bom apontamento voltou a colocar a sua equipa na frente. O Jumbo sentiu o golo, sentiu necessidade de acelerar, e o inevitável Valter Ferreira fez um grande golo a empatar o jogo. Quem estava em destaque nas suas acções era Pelé e bisou num remate de fora da área a voltar a colocar a sua equipa na frente. Calu e Varela iam sendo os jogadores mais importantes a ligar os momentos de jogo da equipa e na luta a meio-campo, mas Leandro Cabral pela sua irreverência e capacidade de acelerar o jogo era o grande destaque do encontro, fazendo ele mesmo já em cima da hora o resultado final, fechando o placard.

 

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.