M. KIALA CONSTRUÇÕES SOBE AO 2º LUGAR!

 

SUPERLIGA SEMANAL

 

Água Suja Poluída 3-5 M. Kiala Construções

M. KIALA SUPERIOR DECIDE PERTO DO FIM!

A Água Suja Poluída aproveitou da melhor maneira um ataque rápido aos 3 minutos de jogo e Miguel Xavier, no coração da área, abriu a contagem. O M. Kiala respondeu de seguida timidamente e até aos 10 minutos foi a Água Suja que controlou a posse do esférico. O M. Kiala demonstrava organização defensiva e aos 12 minutos castigaram uma má decisão na saída de bola da Água Suja, onde Bubu fuzilou para o fundo da rede. Empolgados com o golo, colocaram-se na frente do marcador aos 14 minutos num remate lateral de Fábio Freitas. O ritmo abrandou e até ao intervalo a Água Suja apenas causou perigo aos 20 minutos após canto, enquanto que o M. Kiala utilizava o contra-ataque para chegar à baliza contrária. Ao intervalo: 1-2. O M. Kiala entrou a todo o gás no 2º tempo, construindo 4 situações de golo nos primeiros 5 minutos mas apenas concretizou uma; aos 27 minutos Vita Malonga assistiu Rui Favinha, que sem deixar a bola cair atirou para o 1-3. Com tanto desperdício do M. Kiala, a Água Suja decidiu dar resposta e Miguel Xavier rematou forte à trave antes de assistir Francisco Paim aos 40 minutos para 2-3. O M. Kiala reagiu de imediato e no minuto seguinte aproveitaram um corte imperfeito da defesa e aumentaram de novo a diferença para 2 golos. A Água Suja não baixou os braços e aos 43 minutos apanharam o adversário em desequilíbrio defensivo e ao 2º poste Miguel Xavier bisou. O M. Kiala não quis arriscar jogar os últimos minutos com vantagem de apenas um golo e em contra-ataque Bubu fez o hat-trick, fechando assim as contas da partida.

 

Colinas Cruzeiro FC 0-5 Bonde Sem Freio

Vitória para a equipa do Bonde Sem Freio, beneficiando da falta de comparência da equipa adversária.

 

Growin 6-3 Lisboa Clube Rio de Janeiro

SÉRGIO SOUSA DÁ A PRIMEIRA VITÓRIA AO GROWIN!

O Growin entrou bastante pressionante no encontro e ainda se jogava o primeiro minuto quando Sérgio Sousa recuperou a bola à entrada da área e finalizou sem apelo na frente do guardião contrário. O Lisboa Clube Rio de Janeiro respondeu de longe e em contra-ataque mas sem sucesso. O Growin estava melhor e após lançamento de linha lateral, Sérgio Sousa à ponta-de-lança, rodou sobre o defesa e atirou a contar para o 2-0. À passagem do minuto 12, Mário Marques aproveitou uma falha de coordenação da defesa do Rio de Janeiro e com um remate cruzado dilatou a vantagem para 3 golos. O Rio de Janeiro reagiu de imediato mas revelou desacerto na hora de rematar e acertou no poste direito no minuto seguinte. Até final do primeiro tempo, mais um par de oportunidades para cada lado, mas o marcador não mexeu. Na 2ª parte o Rio de Janeiro melhorou o desempenho e equilibrou as contas, ainda assim foi o Growin a chegar primeiro ao golo após insistência de Pedro Barros. Com o orgulho ferido, o Rio de Janeiro foi em busca do golo, que surgiu aos 32 minutos por Paulo Sérgio após jogada coletiva bem desenhada e também aos 36 minutos, num remate de longe de Cláudio Silva (4-2). O Growin não quis deixar fugir a confortável vantagem e em 2 minutos Sérgio Sousa resolveu a partida com 2 remates de fora da área; o primeiro em força e colocado, já o segundo foi um acontecimento raro de se assistir, uma vez que a bola saiu do seu pé direito. O Growin controlou nos minutos posteriores ao golo mas já perto do fim Acácio, como é hábito, quis picar o ponto e reduziu aos 48 minutos, fechando as contas da partida.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.