LISTA EXIGENTE EM GRANDE DESTAQUE NA JORNADA INAUGURAL DA TAÇA DE LISBOA!

 

TAÇA DE LISBOA – GRUPO A

 

MaltaDoDesporto 5-1 Tubarões FC

MALTADODESPORTO CASTIGA DESINSPIRAÇÃO DOS TUBARÕES!

A partida começou animada e a primeira formação a criar perigo foram os Tubarões. A Malta do Desporto respondeu pouco depois e aos 9 minutos Filipe Silva utilizou o contra-ataque para abrir o marcador. Também em contra-ataque, Paulo Assunção conduziu mas Durban atirou ao lado. O jogo estava a ser mais disputado a meio-campo e apenas de canto curto Pedro Lopes tentou visar a baliza contrária. Aos 18 minutos e num livre direto bem longe, Filipe Silva bisou e deu vantagem de 2 golos à MDD. Até ao intervalo Paulo Assunção acertou no poste também de livre direto, mas o resultado manteve-se. No 2º tempo os Tubarões voltaram a chegar perto das redes adversários; em jogada individual de Karin e depois por Durban, mas sem sucesso. A MDD deu troco logo a seguir e aos 34 minutos Daniel Silva fez o 3-0 e aos 36 em rápida jogada Edi Monteiro finalizou ao 2º poste. A reação dos Tubarões não tardou e aos 38 minutos Fábio Cardoso cruzou para Marcou Gourgel, que encurtou distâncias (4-1). Até final do encontro a Malta do Desporto foi mais forte e aos 40 minutos Edi Monteiro bisou em jogada de insistência.

 

AMBCV 4-1 Borussia Dormetudo

GUARDA-REDES “D’OUTRO MUNDO” EVITA GOLEADA AO BORRUSSIA!

Primeira grande oportunidade da partida a ser para a equipa do AMBCV, acabando a ser bem resolvida pelo guardião Márcio Pereira do Borussia Dormetudo. Aos 7 minutos, após um mau alívio do Borussia, Paulo Silva encontra Hélder Guia isolado e este fez assim o gosto ao pé e abriu o marcador para o AMBCV (1-0). Numa restante 1ª parte sem mais qualquer golo a registar, os destaques ficariam para as tentativas do Borussia de criar perigo através de bolas bombeadas para o ataque, mas sempre sem o sucesso desejado e acima de tudo para as inúmeras defesas que Márcio Pereira começaria a amealhar. A 2ª parte começa com o AMBCV novamente por cima, mas novamente com Márcio Pereira a roubar o destaque com duas defesas de enorme qualidade. Com um super guarda-redes na baliza do Borussia, longos foram os minutos em que o resultado se manteve inalterável e só um avançado com a qualidade de Armando Gomes conseguiria desatar o nó com 42 minutos jogados, fazendo este o 2-0 para o AMBCV que tranquilizou um pouco mais os mesmos. Dois minutos depois Armando chegaria ao 3-0 e só a 3 minutos do final da partida João Salta conseguiu fazer o gosto ao pé, reduzindo para 3-1. Ainda houve tempo para mais 1 golo a 1 minuto do apito final, com uma “bomba” de Hugo Lopes de fora da área a não dar hipótese a Márcio Pereira, saindo ainda assim este como principal figura do jogo, apesar da derrota por 4-1 da sua equipa.

 

TAÇA DE LISBOA – GRUPO B

 

Real Lisbon FC 13-2 Bayer Neverlusen

REAL LISBON PASSEIA EM ESTREIA DO NEVERLUSEN!

O Real Lisbon começou cedo a construir a goleada e aos 20 minutos já venciam por 6-0. O Bayer Neverlusen criou perigo após uma perda de bola defensiva e também fora da área, mas aos 24 minutos Francisco Bentes marcou mesmo e reduziu para 5 golos de diferença. A 2ª parte foi ainda mais dominada pelo Real Lisbon, ainda que o Bayer Neverlusen tenha aproveitado algum relaxamento para chegar ao 6-2 por João Monteiro. Desde esse momento o Real Lisbon tomou conta da bola e do jogo e partiu para a goleada. Destaque para os 5 golos de César Pinto e Fernando Almeida, mas também o hat-trick de Waleson Anselmo.

 

CP4L 10-0 La Famiglia

RAFAEL SILVA DE PÉ QUENTE REGISTOU UM POQUER NA PARTIDA!

Arranque de jogo com um golaço, Leandro assiste Rafael Silva do meio campo e Rafael cabeceou certeiro ao ângulo superior direito da baliza adversária (1-0). CP4L apresentou-se mais organizado e forte na saída para o ataque e apenas foi pecando na finalização, enquanto a La Famiglia ia tentando responder através de lançamentos longos para a frente, que iam acabando todos nos defesas adversários, devido à sua maior capacidade física. O nó desatou aos 14 minutos, e apenas através de um auto-golo, chegando assim o CP4L ao 2-0. Depois disto os golos foram aparecendo com naturalidade; Mithune assiste para o bis de Rafael Silva (3-0), Rafael Silva e Ricardo Carvalho numa bela combinação permitem o 1º de Ricardo Carvalho na partida (4-0), Mithune assiste Leandro Alves para um belo remate de pé direito (5-0), Rafael Silva chega ao hat-trick num novo remate forte à entrada da área e pouco depois de acertar com a bola no ferro (6-0) e o 7-0 chegaria novamente num auto-golo, que ia mostrando as enormes dificuldades que a La Famiglia ia sentindo neste jogo. Numa 2ª parte mais tranquila, mais 3 golos concluíram a mesma, todos para o CP4L, que tiveram em Mithune, em Ricardo Carvalho (bis) e Rafael Silva (Poquer) os protagonistas.

 

TAÇA DE LISBOA – GRUPO C

 

Central Mensageiro 7-4 Fluminete

FLUMINETE BASTANTE EFICAZ, MAS CENTRAL MENSAGEIRO É QUEM GARANTE OS 3 PONTOS!

Jogo esteve bastante equilibrado embora com o Central a querer assumi-lo. Central abre o marcador aos 10 minutos por Paiva, com um pontapé do meio da rua. Minutos depois novamente Paiva a aparecer, desta vez a servir Claudinei e este a fazer o 2-0. Ainda antes do intervalo Fluminete reduz por António Rocha. A segunda metade foi muito idêntico à primeira, Fluminete a entrar a todo o gás e logo ao primeiro minuto Ruben Santos iguala a partida (2-2). Central retoma a liderança com Nuno a servir Manuel Sanches para o 3-2, mas o Fluminete empata a partida novamente por Ruben Santos e poucos minutos depois aconteceu o mesmo, Central a fazer o 4-3 por Nuno e Fluminete a igualar por Spínola. Central com a sua experiência “matou” o jogo nos minutos finais com Manuel Sanches a chegar ao hat-trick e com um de Wilson Almada (7-4).

 

Old Creators 3-3 T.B.V. Brooklyn

EQUILIBRIO DOMINOU COM DUAS PARTE A SEREM ENTREGUES A EQUIPAS DISTINTAS!

Brooklyn começou melhor a partida e aos 5 minutos Feliciano Gomes faria o 1-0 após assistência de Pedro Antunes. Numa 1ª parte sem mais golos, o TBV Brooklyn esteve ligeiramente melhor, mas não conseguiu aumentar a vantagem, começando depois a segunda metade novamente melhor e marcaria o 2-0, desta vez por Patrício Gaúcho de livre direto. Os Old Creators foram depois atrás do resultado e aos 32 minutos Hugo Miranda reduz de contra-ataque e no minuto seguinte empata por Bruno Nascimento. Brooklyn volta à vantagem por Frederico Neto, mas aos 45 minutos Bruno Nascimento iguala a partida de cabeça, concluindo esta partida num 3-3 com os Old Creators a terem uma 2ª parte melhor que o seu adversário.

 

TAÇA DE LISBOA – GRUPO D

 

Jenilson DRT 0-5 Vulcão FC

Vitória para a equipa do Vulcão FC, beneficiando da falta de comparência da equipa adversária.

 

Bonde Sem Freio 15-4 MarcaFogo FC

BONDE SEM FREIO SÓ PRECISOU DE EMBALAR!

O jogo começou com o MarcaFogo a surpreender logo aos 2 minutos, com Yannick Osvaldo a desbloquear o marcador, mas no minuto seguinte o Bonde viria a empatar por Wallace Oliveira. MarcaFogo passa novamente para a frente num cruzamento de Lucas Machado a encontrar Gonçalo Santos sozinho ao segundo poste (2-1). Bonde Sem Freio iguala a partida por Evenilton Junior de cabeça, e ao intervalo já venciam por 7-3, com Fernando Júnior dos MarcaFogo FC a fazer o terceiro golo da sua equipa. Na segunda parte o Bonde não deu hipóteses ao seu adversário e assim ampliou a vantagem para 15 golos na partida. MarcaFogo apenas conseguiu balançar as redes uma vez nesta parte e assim perdeu por 15-4.

 

TAÇA DE LISBOA – GRUPO E

 

MixTeam 4-5 Maccabi Tá-Tudo-Vivo

POQUER DE MIGUEL ZIMA VALE CAMBALHOTA NO MARCADOR NA 2ª PARTE!

A Mix Team iniciou a partida com mais posse de bola, enquanto o Maccabi Tá-Tudo-Vivo tentava a sua sorte de fora da área pelo irrequieto Zima. Aos 5 minutos a Mix Team chegou ao golo por intermédio de Diogo Henriques (1-0), o Maccabi respondeu de seguida e Sokolov empatou de recarga após ter cabeceado ao 2º poste na sequência de canto. O empate teve curta duração e João Cardoso colocou a Mix Team na frente do marcador. O Maccabi poderia ter empatado novamente, por Bernardo Xavier, não fosse o corte providencial em cima da linha. Aos 10 minutos Miguel Zima em lance individual atirou ao lado e logo a seguir foi a Mix Team que esteve perto de marcar mas Lucas Cardoso salvou, também na linha de golo. Aos 12 minutos Sokolov esteve perto do bis, outra vez ao 2º poste e após canto, mas o cabeceamento saiu ao lado. Um pouco contra a corrente do jogo, aos 13 minutos, João Cardoso foi assistido por Francisco Pinho e bisou na partida (3-0). Na 2ª parte o Maccabi Tá-Tudo-Vivo fez jus ao nome e teve uma entrada fulgurante; logo a abrir e com pouco ângulo Miguel Zima encurtou distâncias, aos 27 Bernardo Xavier acertou com estrondo na trave, aos 28 Miguel Zima bisou (3-2), aos 32 Valverde também tentou, mas aos 33 minutos Miguel Zima fez o hat-trick após recarga (3-4). A Mix Team despertou e no 1×1 Diogo Henriques fez o bis aos 38 minutos, deixando tudo empatado. O ritmo esfriou e aos 45 minutos Rodrigo Gonçalves fez a bola tocar no poste mas esta saiu ao lado. Sokolov respondeu no minuto seguinte e na mesma moeda, ao acertar no ferro em golpe de cabeça. Já quando nada fazia esperar, Bernardo Xavier assistiu Miguel Zima em ataque rápido, e este finalizou em grande estilo para o 4-5 final.

 

Café Praceta 1-7 Lista Exigente

JEAN BARRADAS FAZ 6 GOLOS E CONFIRMA NOITE DESINSPIRADA DO PRACETA!

O jogo começou animado e equilibrado, mas aos 5 minutos a Lista Exigente beneficiou de um pontapé de penálti que Jean Barradas não desperdiçou. Aos 9 minutos a Lista Exigente aproveitou uma falha na transição ofensiva do Café Praceta e Jean fez o 0-2. O Café por Pedro Cardoso tentou à meia-volta, mas Adrià manteve as redes intactas. Aos 14 minutos Jean dilatou vantagem fora da área (0-3). Do outro lado, o capitão João Lopes, Pedro Cardoso e também André Trindade tentaram, mas a bola saiu ao lado ou Adrià dizia presente. A Lista Exigente voltou ao ataque e aos 19 minutos Fransciso Marcos aproveitou uma recarga para dilatar o marcador (0-4). A partida parecia equilibrada mas apenas uma perdoou na finalização. A 2º parte não foi muito diferente, o Praceta conseguiu conter a Lista Exigente mas ainda assim aos 28 minutos Jean conseguiu o póquer. O Café Praceta continuou na busca do golo mas teve algo azarado e só conseguiu marcar aos 43 minutos após insistência de Pedro Cardoso. Até final do encontro a Lista Exigente ampliou a diferença com mais dois golos de Jean que chegou aos 6 neste encontro, fechando assim as contas.

 

TAÇA DE LISBOA – GRUPO F

 

Wellphi FC 5-5 Recreativo do Libolo

1ª PARTE LOUCA TERMINA NUM JUSTO EMPATE!

Num jogo entre equipas a disputar diferentes divisões, o Libolo entrava com algum favoritismo, mas não esquecendo que defrontavam o atual Campeão da Proliga. E assim entrou a equipa do Wellphi, à Campeão, com o golo de Vitorino Ortela logo no 1º minuto de jogo a mexer com o marcador. Este golo foi apenas o aperitivo daquilo que seriam os restantes 24 minutos da 1ª parte, com mais 7 golos a abrilhantarem este jogo e que começaram com o golo do empate do Libolo aos 5 minutos marcado por Jandir Vicente. Apesar disto a equipa do Wellphi nunca quis ficar para trás, nunca se viu em desvantagem e teve em Vitorino Ortela o seu homem golo que aos 10 minutos deu nova vantagem à sua equipa. Ricardo Costa empatou para o Libolo (2-2), Vitorino chegou ao hat-trick aos 13 minutos (3-2), Leandro Moreira volta a empatar a partida (3-3), Sebastião Peixoto aos 18 fez o 4-3 e ainda aos 19 Anaildo Manuel volta a empatar (4-4), resultado no marcador ao intervalo. Na 2ª parte, mesma história mas com menos golos e as equipas viram a outra face da moeda. Pela primeira vez o Libolo chegou à vantagem na partida com o golo de Rafael Monteiro aos 39 minutos, tendo logo uma rápida resposta de Diogo Gonçalves que empata o jogo a 5 bolas aos 42 e o jogo terminaria com este resultado, que foi justo para o rumo que o mesmo teve ao longo de todos os 50 minutos.

 

New Team – Est. da Amadora 5-0 BOCA

Vitória da New Team – Est. da Amadora, beneficiando da falta de comparência da equipa adversária.

 

TAÇA DE LISBOA – GRUPO G

 

Mamas FC 6-5 FC Banda

DANIEL AMORIM DESATA O NÓ A 2 MINUTOS DO FIM!

O Mamas entrou a todo o gás e em 13 minutos fizeram 4 golos sem resposta; Daniel Amorim abriu as hostilidades, logo a seguir Nélson Fernandes dilatou, aos 9 foi Telmo Feliciano e aos 13 Daniel Amorim chegou ao bis. Não demorou até o Banda acordar e no minuto seguinte Adálio reduziu para 4-1, de seguida e em pressão alta Danilo encurtou para 2 golos e aos 15 minutos de fora da área Marcos Mota colocou de novo o Banda na disputa pelos 3 pontos (3 golos em 3 minutos). O jogo estava frenético, o Mamas sentia-se perdido e aos 22 minutos Danilo rematou de longe e bisou na partida, 4-4 ao intervalo. No 2º tempo o Mamas voltou à carga por Daniel Amorim e Bruno Candeireiro, mas Sisi Fox esteve em grande plano entre os postes e salvou a equipa do Banda por diversas vezes. Contra a corrente o Banda chegou pela primeira vez à vantagem após canto curto (bis de Adálio), mas durou pouco tempo, no minuto seguinte Diogo Pereira rodou à entrada da área e à ponta de lança fez o golo do empate, 5-5! O Mamas continuou à procura mas o golo da vitória surgiu apenas a 2 minutos do fim, de livre direto, e Daniel Amorim vestiu a capa de herói dando a vitória.

 

RedTails United 3-2 SeteÀRasca

SETEÀRASCA SEMPRE POR CIMA, MAS NO FINAL REDTAILS NÃO PERDOARAM!

Jogo marcado por um enorme equilíbrio que se foi sempre assistindo no resultado da partida, que começou logo com um remate perigoso dos RedTails que embate no poste. Num resto de 1ª parte sem grandes registos, esta ficaria marcado pelo golo solitário do estreante Bruno Afonso, que após uma perda de bola dos RedTails em zona proibida, não vacilou no momento em que só teve que fazer a bola ultrapassar o guarda-redes adversário e abriu assim o marcador. A 2ª parte começa lenta, ainda que com os RedTails mais perigosos e em busca do golo do empate, golo que acabaria por chegar após um pontapé de baliza que começa numa bela receção de Carlos Ferreira à entrada da área adversária, este remata forte mas à barra e surge João Anjos na recarga que só precisou de encostar para o 1-1. Numa nova desatenção no meio-campo dos RedTails surge o 2-1 para o SeteÀRasca, aproveitando André Baptista para dar nova vantagem à sua equipa a 9 minutos do apito final. Quando já se pensava que o jogo poderia estar resolvido, veio a resposta dos RedTails, primeiro por João Anjos aos 47 através de uma grande penalidade e mesmo em cima do apito foi Angel Voynov a dar os 3 pontos no primeiro jogo desta época da Taça.

 

TAÇA DE LISBOA – GRUPO H

 

Wakanda FC 7-3 New Time

INICIO FULGURANTE DO WAKANDA SURPREENDE NEW TIME!

O Wakanda entrou com tudo na partida e no espaço de 11 minutos fez 4 golos; primeiro foi Agostinho, logo a seguir assistiu Igor Piedade, aos 8 minutos foi a vez de Danilo, que bisou logo a seguir e a fechar este período fantástico Igor Piedade também fez o bis. O New Time recompôs-se e aos 14 minutos Ruben Dias reduziu em contra-ataque. Aos 21 minutos o guarda-redes João Mendes assistiu Ruben Dias, que matou o esférico no peito encurtou para 4-2. No 2º tempo Ruben Dias chega ao hat-trick e coloca em sentido o Wakanda, mas aos 30 minutos Agostinho também chegou ao bis e o ritmo da partida esfriou. Aos 47 minutos Arão Beny confirmou a vitória e fechou as contas do encontro.

 

  1. D. Artilharia da Cueca 0-12 Pastéis Vintage

BRUNO FRIJI SAI DO BANCO PARA CONSEGUIR UM POQUER E O PRÉMIO DE MVP!

Apesar dos Pastéis terem marcado no minuto inicial após canto (cabeçada forte de Sandro Moreira) a partida foi algo equilibrada, tanto que, aos 5 minutos a Artilharia da Cueca obrigou André Pinote a defender para o poste. Apenas aos 14 minutos os Pastéis Vintage dilataram a vantagem (Mateus dos Santos) e logo a seguir André Marokas chegou a um resultado mais confortável. A 5 minutos do intervalo Bruno Friji encostou para o 4-0. No 2º tempo os Pastéis não perdoaram e foram uma avalanche ofensiva conseguindo 8 tentos. Destaque para os bis de Sandro Moreira e Samir Osman, mas sobretudo para o póquer de Bruno Friji!

 

TAÇA DE LISBOA – GRUPO I

 

Magma FC 9-1 Paralympiacos

MAGMA ENTRA COM TUDO E RESOLVE CEDO!

O Magma entrou forte e cedo quis criar vantagem sobre o Paralympiacos; aos 2 minutos José Costa a abrir o marcador, aos 4 o capitão Alberto dilatou para 2 golos de diferença, aos 8 Helton Pereira fez o 3-0, aos 11 minutos Edivaldo também fez o gosto ao pé e aos 15 minutos de jogo o Magma já vencia por 5-0. A partida esfriou e a fechar o 1º tempo Conteiros também marcou. No 2º tempo as contas foram mais equilibradas; o Magma fez golo logo a abrir (bis de Alberto), mas o Paralympiacos deu boa resposta e aguentou o adversário. Já perto do fim José Costa fez o hat-trick e o golo de honra do Paralympiacos apareceu por Gonçalo Lourenço a 6 minutos do fim.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.