INTERSAC NAS MEIAS-FINAIS DA TAÇA

REBIS FC 1-9 INTERSAC

Família InterSac carimba passagem para a meia-final

O jogo a começar com uma boa oportunidade de golo para a equipa do InterSac mas que Rui Ribeiro, ele que calçou  as luvas neste jogo, defendeu com segurança. Na jogada seguinte, logo aos dois minutos, e depois de uma reposição de bola lateral, João Reguengos com um remate forte a colocar a bola no fundo da baliza do InterSac fazendo assim o primeiro golo do jogo para delírio da assistência. A resposta como não poderia deixar de ser foi forte para a equipa de Paulo Sousa e companhia, mas os remates iam sendo transviados tanto pelo bloco defensivo como pelo guarda redes. O golo do empate viria a aparecer aos oito minutos com Hugo Rocha a ganhar espaço no meio e a rematar forte sem hipótese de defesa (1-1). Apesar de ter pouca bola o Rebis ia tentando aproveitar as falhas defensivas do InterSac mas sem grande sucesso, tendo mesmo sido o InterSac a marcar num lance tirado a papel químico do primeiro golo, sendo Jorge Carvalho o marcador do golo. Até ao apito para o descanso o jogo teve menos lances de perigo, no entanto o resultado ainda iria ser alterado depois do capitão Carlos Santos ter consigo fazer o 3-1 em lance bem trabalho pelo próprio.

A segunda parte a começar algo equilibrada, até que em apenas dois minutos o InterSac conseguiu maracr por duas vezes e assim distanciar-se no marcador (5-1). Numa fase em que o Rebis não ia conseguindo aproveitar o espaço livre nas costas do adversário, a equipa do InterSac ia conseguindo circular a bola com uma maior qualidade e rapidez. Quem aproveitou para colocar novamente o seu nome nos marcadores foi Hugo Rocha, primeiro num remate a 15 metros da baliza e depois, o golo da noite, a conseguir num pontapé de bicicleta colocar o jogo em 7-1. O cansaço da equipa do Rebis não lhes ia permitindo ter o mesmo discernimento defensivo e ofensivo e viria a sofrer novo golo desta feita marcado por Rui Ramos (8-1). A equipa do InterSac a pedir o seu time out, mas quem veio do período de tempo com as ideias bem definidos foi mesmo o Rebis, que em poucos segundos vê o poste a negar o golo a João Reguengos e depois foi João Rochinha a enviar a bola à barra. Nos minutos finais o Rebis ia tentando algumas situações de guarda redes subido mas foi Paulo Sousa, ele que foi o guarda redes do InterSac neste jogo, a marcar de baliza a baliza fixando o resultado final de 9-1

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.