ENTREVISTA A JOSÉ CARLOS, CAPITÃO DO FLORGRADE (SUPERLIGA SÃO JOÃO DA MADEIRA): «PARA CONTINUARMOS A FAZER HISTÓRIA TEMOS DE CONTINUAR A VENCER»

A equipa do Florgrade já se encontra na Superliga há algumas épocas. Ainda se lembram dos primeiros passos nas nossas Competições?
– Sim. Começámos pela 2ª Liga do Porto, e nessa 1ª época ganhámos a Taça Sevens.

A equipa já estava formada ou já se conhecia?
– Tínhamos dois treinos por semana e já nos conhecíamos porque quase todos já foram, ou são, jogadores.

Qual foi o principal motivo para integrarem a Superliga, na altura?
– Já treinávamos juntos há alguns anos, mas faltava-nos competição e foi por isso que integrámos a Superliga.

Quanto à presente época, como classifica o estilo de jogo da equipa? Têm alguma forma específica de jogar?
– O estilo de jogo desta época é o mesmo de sempre: qualidade na posse de bola, e muito pressão quando não temos bola.

Qual a disposição táctica em que a equipa se sente mais confortável a jogar?
– 2-3-1.

Quais as qualidades que realça da sua equipa, e quais as vertentes que gostaria de ver melhoradas?
– A maior qualidade da nossa equipa é a qualidade dos nossos jogadoras, aliada à experiência adquirida nestes anos de Superliga. Uma das vertentes que estamos a tentar melhorar é ter um campo próprio de treino para a nossa equipa.

Qual é o jogador que o impressiona mais na equipa?
– Temos jogadores de grande qualidade e não é por acaso que no último European MiniFootball a nossa equipa teve 3 jogadores, por isso não destaco nenhum.

Há algum jogador de outra equipa da nossa Liga que desejasse ter na sua?
– Há grandes jogadores na Liga, e para escolher um teria de ser o Luís Osório que já jogou na nossa equipa e teve de abandonar-nos apenas por razões profissionais.

Há alguma equipa da Superliga Aveiro, ou São João da Madeira, que o cative pelo seu estilo de jogo, ou mesmo pelas individualidades?
– Inválidos porque jogam um futebol de grande qualidade, e têm excelentes jogadores como por exemplo o Pedro Ribeiro.

Existe algum rival da equipa? E porquê?
– Temos a Juventus BH Foz, que para nós é a equipa que mais se identifica com a nossa. Já fizemos fantásticos jogos com eles.

Existe alguma palestra motivadora antes de iniciar os jogos?
– A palestra é sempre a mesma. Jogar bom futebol, evitar a violência e tentar prolongar esta série vitoriosa.

A equipa é bi-campeã Nacional, depois de 2 épocas muito bem conseguidas. Qual a fórmula do sucesso da equipa do Florgrade?
– Antes de sermos uma equipa somos uma família. Adorámos estar sempre juntos, as nossas famílias acompanham-nos para todo lado, temos inclusive uma claque feminina formado pelas nossas familiares. Também temos um treinador espectacular que gere o plantel que tem de uma forma fantástica. Para além disso, penso que somos um clube que proporciona grandes condições para que os jogadores rendam o máximo.

Sobre o momento actual, a equipa tem feito um excelente percurso no campeonato, e soma apenas vitórias em todos os jogos realizados. A que deve o excelente momento da equipa?
– À vontade de vencer e à qualidade dos jogadores.

A equipa já completou a 3ª Jornada da Divisão de Elite em Aveiro, e já tem o passaporte para a Final Nacional. Qual é o sentimento, e quais os objectivos para essa fase?
– O nosso objectivo é vencer os jogos todos. O tri está no nosso pensamento.

Em breve irão enfrentar o Inválidos, equipa da Superliga Aveiro, que é a equipa campeã da zona em questão, e tem exactamente os mesmos pontos que o Florgrade nesta Fase. Qual o prognóstico que faz do jogo?
– Penso que poderemos vencer apesar de reconhecer qualidade na equipa adversária.

Pelo que já observou das equipas presentes na Divisão de Elite em Aveiro / São João da Madeira, que observações retirou das equipas presentes? Acha que a Liga está competitiva, ou desde início que havia um pequeno lote de equipas que poderia sonhar com o título?
– Penso que desde o princípio da Liga que tanto a Florgrade como os Inválidos foram os grandes favoritos pela sua qualidade e experiência na competição.

Agora que está próxima a Final Nacional, a concentração naturalmente começa a focar-se nessa fase. O desejo de serem tri-campeões é muito grande? Esse pensamento tem preenchido a mente dos jogadores?
– Quando fomos bi-campeões nacionais começámos logo a pensar no tri. Esta equipa. na opinião de muitos. é a melhor equipa da história da Superliga Nacional de Futebol de 7, e para continuarmos a fazer história temos de continuar a vencer.

E relativamente à Superliga, acha que, de uma forma geral, tem melhorado de época para época?
– Sim, porque têm estado preocupados em dar maior competitividade e têm conseguido. Penso que a introdução da Selecção Nacional serviu para motivar ainda mais os atletas.

Que aspectos gostaria de ver melhorados?
– Estamos muito satisfeitos com a organização desta competição e valorizamos o esforço que têm feito.

Como classifica actualmente a Superliga?
– Para a Florgrade a Superliga é levado de forma profissional é muito séria e por isso talvez seja esse o nosso segredo.

Para terminar, gostaria de deixar alguma mensagem aos seus jogadores, ou mesmo a quem nos está a ler?
– Primeiro para os jogadores: Gostava de vos agradecer a todos pela qualidade que dão à Florgrade, e se somos admirados em todo o país é pelo magnífico Futebol que têm praticado por todos os campos que temos passado. Também tenho que deixar um grande obrigado ao nosso treinador que desde o primeiro dia tem liderado esta equipa de forma magnífica. Para os leitores gostava apenas de dizer que para quem gosta de jogar Futebol não há melhor que a Superliga de Futebol de 7 para o fazerem. Excelentes jogadores e excelentes condições para a prática de Futebol. Por fim só gostava de dizer que o grande sonho da Florgrade é ser campeã da Europa de clubes de Futebol de 7.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.