ENTREVISTA A ANDRÉ SANTOS, CAPITÃO DO ANUBIS&AROMAS (SUPERLIGA LEIRIA): «FINAL NACIONAL? QUEREMOS GANHAR TODOS OS JOGOS»

A equipa do Anubis&Aromas já se encontra na Superliga Leiria há algumas épocas. Ainda se lembram dos primeiros passos nas nossas Competições?

– Sim. Como se fosse hoje. Começámos com quase  todos aqueles que hoje ainda jogam nesta equipa, e mantivemos o espírito até hoje, e querendo manter nas próximas edições que se seguem.

A equipa já estava formada ou já se conhecia?

– A equipa resultou de um grupo de amigos que jogava regularmente durante a semana e que decidimos experimentar esta competição.

Qual foi o principal motivo para integrarem a Superliga, na altura?

– A nossa equipa resulta de um misto de ex-jogadores e atuais jogadores, pelo que a competição foi o que nos atraiu.

Quanto à presente época, como classifica o estilo de jogo da equipa? Têm alguma forma específica de jogar?

– Temos uma equipa que gosta de ter a bola, de atacar, mas não gosta de sofrer golos. Adaptamos a nossa forma de jogar de acordo com o nosso adversário.

Qual a disposição táctica em que a equipa se sente mais confortável a jogar?

– Um fixo, 2 alas e 1 “pivot”.

Quais as qualidades que realça da sua equipa, e quais as vertentes que gostaria de ver melhoradas?

– A nossas principais características são a interajuda e espírito de ganhar. Por vezes desligamo-nos dos jogos.

Qual é o jogador que o impressiona mais na equipa?

– Temos grandes jogadores na nossa equipa, mas vou destacar dois, dos quais neste momento não podem estar a dar o seu contributo a equipa,  Eurico Silva e  Sonny Alcobia.

Há algum jogador de outra equipa da nossa Liga que desejasse ter na sua?

– Existem muitos jogadores bons na liga, dos quais poderiam entrar na nossa equipa, mas a nossa equipa vive da amizade que se criou a vários anos. Essa é a filosofia da equipa – a amizade.

Há alguma equipa da Superliga Leiria que o cative pelo seu estilo de jogo, ou mesmo pelas individualidades?

– Todas as equipas da Superliga Leiria da sua forma fizeram com que fosse muito difícil a presente edição. Acho que não era justo realçar apenas uma. Todas à sua maneira foram muito competentes.

Existe algum rival da equipa? E porquê?

– Todas as equipas são nossas rivais.

Existe alguma palestra motivadora antes de iniciar os jogos?

– Sim. Temos por hábito antes dos jogos proferir algumas palavras motivadoras.

A equipa, há 2 épocas, foi campeã Nacional. Qual foi a sensação desse importante feito?

– Foi muito bom. Toda a experiência foi fantástica. Fomos uns dias antes para aproveitar a Praia de Carcavelos e para estar algum tempo juntos. A competição foi muito difícil, e encontrámos equipas muito organizadas com excelentes executantes. Começámos muito mal, com uma derrota por 3-0 contra a FSU, uma das melhores equipas da competição e para passarmos a fase de grupos tínhamos de ganhar por uma diferença de 6 golos ao campeão actual daquele ano. Demos as mãos e ganhamos por 7-1, um jogo que ainda hoje tenho dificuldades em perceber como é que o conseguimos. Na final ganhamos por 1-0 a FSU.

A equipa foi recentemente Campeã Distrital, não tendo qualquer derrota ao longo do Campeonato. Sentem que partem para a Final Nacional motivados para continuarem o bom percurso?

– Estamos motivados, mas como aconteceu hà 2 anos atrás, que nos classificamos só com vitorias, enfrentámos excelentes equipas e foi muito difícil ganhar o titulo de campeão.

Quais os objectivos para a Final Nacional?

– Queremos ganhar todos os jogos.

Na época transacta, a equipa foi à Final da Superliga Leiria juntamente com o Strawhats – que se situou esta época no 2º posto – e perdeu o jogo para a equipa adversária. Foi duro lidar com a derrota, e não poder defender o título nacional?

– Foi difícil, pois a lotaria dos Penaltis não nos foi favorável. Não baixámos os braços e ganhámos esta época.

Sobre o momento actual, a equipa soma, em 7 jogos, 5 vitórias e 2 empates, não contando com qualquer derrota na presente edição. A que se deve este bom momento de forma?

– A equipa tem um espírito enorme. Num dos empates, estávamos a perder por 3-0 no inicio da 2a parte, mas mais uma vez demos as mãos e empatamos 3-3. Existe um espírito de equipa muito grande o que faz com que queiramos ganhar todos os jogos.

 Pelo que já observou das equipas presentes na Superliga Leiria, que observações retirou das equipas presentes? Acha que a Liga está competitiva?

– Sim. Como já disse anteriormente todas as equipas a sua maneira valorizaram a nossa Vitória.

E relativamente à Superliga, acha que, de uma forma geral, tem melhorado de época para época?

– Pessoalmente acho que este ano foi o que teve equipas mais difíceis, e por isso ter sido tão difícil a nossa vitoria. Por isso acho que tem melhorado.

Para terminar, gostaria de deixar alguma mensagem aos seus jogadores, ou mesmo a quem nos está a ler?

– Em forma de mensagem final para a nossa equipa: ” Malta! Mais um fim‑de‑semana juntos! ?”
Para quem nos esta a ler: Se tiverem um grupos de amigos que gostem de jogar à bola….experimentem!!!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.