BOCA ENTRA COM TUDO NA DISPUTA PELO TITULO DE CAMPEÃO DA 2ª LIGA!

 

DIVISÃO DE ELITE

 

AMBCV 4-2 Mamas FC

NÃO HÁ DUAS SEM TRÊS!

Se há duas equipas que se começam a conhecer realmente bem esta época são estas duas, já se tendo enfrentado na 1ª Fase e nos Oitavos-de-Final da Taça de Lisboa, acabando o AMBCV por vencer essas duas partidas. Esta acabou por não ser diferente, levando o AMBCV de vencidos os Mamas FC, na entrada da Divisão de Elite. O jogo começou cedo com golos, partindo o AMBCV na liderança através de uma grande penalidade e pouco depois, também na conversão de um penalti, Daniel Amorim empata para o Mamas FC. O AMBCV foi tendo sempre algum maior domínio do jogo na 1ª parte, Hélder Guia de livre direto disfere um disparo que acerta nos ferros da baliza do Mamas e já foi só mais perto do intervalo que surgiu um novo golo, com Bruno Rosa a receber a bola dentro da área, desvia do guarda-redes e leva assim o AMBCV a vencer por 2-1 para o descanso. 2ª Parte muito semelhante à 1ª até em golos apontados, David Rufo e Hélder Guia marcam para o AMBCV e Diogo Pereira para o Mamas, finalizando a partida num 4-2, com destaque no 2º tempo para Mauro Brás, guarda-redes do AMBCV, que em muito ajudou à conquista dos 3 pontos da sua equipa.

 

New Team – Est. da Amadora 4-2 Pastéis Vintage

ESTREIA FELIZ DA NEW TEAM NA DIVISÃO DE ELITE!

Jogo esteve bastante equilibrado com a New Team a ter mais posse e a criar mais oportunidades de golo. Porém, foram Pastéis a abrir o marcador logo aos 2 minutos por Fábio Resende, mas minutos depois sofrem o empate por Tomás Carlos através de um remate longo. Ainda antes do intervalo a New Team chegou ao 3-1 por João Gaspar e Diogo Fernandes e foram assim com uma margem mais confortável para o descanso. Na segunda metade o jogo foi mais pobre em golos, com os Pastéis Vintage ainda a conseguir reduzir aos 36 minutos por Ricardo Pereira, mas a New Team consegue voltar a ampliar a vantagem aos 46 minutos por Francisco Brito, que lhes garantiu assim começar esta sua estreia na Divisão de Elite da melhor forma, podendo mesmo ambicionar chegar ao mais alto objetivo no final desta competição.

 

Central Mensageiro 6-6 T.B.V. Brooklyn

TBV BROOKLYN COMEÇA A VIRAR A “BESTA NEGRA” DO CENTRAL MENSAGEIRO!

O jogo esteve bastante equilibrado e ambas as equipas criaram boas oportunidades de golo. João Cardoso (Brooklyn) a surpreender e no primeiro minuto abre o marcador. Poucos minutos depois Diogo Martins empata a partida e no minuto seguinte o Brooklyn faz o 2-1 por Pedro Antunes. É novamente o Brooklyn a ampliar a vantagem (3-1) aos 16 minutos por Feliciano Gomes, mas o Central Mensageiro em menos de 5 minutos faz três golos (Claudinei Barbosa aos 19′; Igor Sani 21′; e Fábio Teixeira 22′) e vai para intervalo a vencer por 4-3. A segunda parte foi muito idêntica à primeira, embora com o Central Mensageiro a ter mais posse. Brooklyn a entrar muito bem e em menos de 5 minutos passa para a frente do marcador (aos 33′ jogada individual de Feliciano Gomes; 37′ Remate de longe Frederico Neto). O Central Mensageiro empata depois aos 39′ por Paulo Fernandes e sofre aos 43′ por Pedro Antunes o 6-5. Ainda antes do final da partida Central empata a partida por Manuel Sanches aos 47′ e o resultado termina mesmo num 6-6, que não coloca assim nenhuma das equipas em melhor posição na luta pelo título e o TBV Brooklyn volta assim a roubar pontos esta época à equipa do Central Mensageiro.

 

2ª LIGA APURAMENTO DE CAMPEÃO

 

Unipec FC 4-2 Lista Exigente

JOVENS DO LISTA EXIGENTE DERAM TRABALHO À FORTE EQUIPA DO UNIPEC!

Jogo entre 1º Classificado da 2ª Liga Série 1 (Unipec FC) e 3º Classificado da Série 2 (Lista Exigente), entrando assim o Unipec com algum favoritismo, pela classificação alcançada no final da 1ª Fase. Para surpresa dos presentes, entrou melhor a Lista Exigente que abre o marcador aos 10 minutos por Lucas Magalhães, sofrem uma boa resposta adversária com Capalbo Rona e o marcador do costume César Pinto a marcar aos 15 e 20 minutos respetivamente, mas não se deixando ficar para trás, a Lista Exigente ainda empata na 1ª parte através de Francisco Marcos. Entrada super eficaz do Unipec na 2ª parte, com Admacelho Silva a marcar logo aos 26 minutos, mais oportunidades para esta equipa que ia estando sempre mais perto do golo, com o guarda-redes da Lista Exigente, Adria Garcia, a ser uma autêntica muralha, não conseguindo para apenas mais 1 golo novamente saído dos pés de César Pinto, fechando a partida num 4-2 aos 47 minutos.

 

Olimpico da Falagueira 3-2 Borussia Dormetudo

JOGO SÓ SE RESOLVEU NO 2º TEMPO!

Jogo esteve bastante equilibrado e disputado a meio campo, com ambas as equipas a não criarem muitas oportunidades de golo nesta parte. Aos 23 minutos João Salta a aproveitar uma falha da defensiva adversária no último terço e fez o 0-1 para o Borussia Dormetudo. Ainda assim, não querendo ir em desvantagem para o descanso, surge no mesmo minuto Afonso Alcario a empatar a partida numa boa jogada individual. Na segunda parte as duas equipas atacaram mais e o jogo ficou mais interessante. Aos 37 minutos Cláudio Fonseca faz o 2-1 e aos 40, novamente Afonso Alcario, a fazer o 3-1 para o Olímpico. Diogo Sanches ainda reduz aos 46 minutos, mas Olímpico conseguiu segurar a vantagem por uma bola até ao final da partida.

 

BOCA 10-2 Real Lisbon FC

BOCA ARRANCA NA FRENTE DA LUTA PELO TÍTULO!

BOCA a ser muito dominador e a criar muitas oportunidades de golo. Foi para intervalo a vencer por 4-1 com golos de Edgar Graça, Manuel Braga, Dário Simões e Nuno Belchior, enquanto o Real Lisbon aproveitou uma perda de bola a meio campo para chegar ao seu único golo nos primeiros 25 minutos, por Hugo Santos. Na segunda parte o BOCA amplia a vantagem para 10-2, com Edgar Graça a fazer um hat-trick, Dário Simões e Nuno a bisar, um de Gonçalo Martins e de Upá. O único golo do Real Lisbon nesta parte foi feito por Hugo Simões aos 34 minutos. Esta margem de 8 golos assegura assim desde já a liderança no final da 1ª Jornada à equipa do BOCA.

 

LIGA DE INVERNO SÉRIE 1

 

Inazuma Seven FC 2-4 CP4L

CP4L VENCE MAS PASSA POR UMA 1ª PARTE DE COMPLETO DESESPERO!

Jogo entre equipas que disputaram diferentes divisões na 1ª Fase, entrando o CP4L como favorito pela sua presença na Superliga. Esse favoritismo traduziu-se em oportunidades, enquanto o Inazuma ia chegando com mais perigo à baliza adversária através de bolas paradas, o CP4L rematava e rematava e rematava, chegando ao desespero de se ver ao intervalo empatado a zero, devido a um grande desperdício e a um Sílvio Andrade (guarda-redes do Inazuma) bastante inspirado. Maior desespero acabariam por sentir, quando viram Airton Lemos abrir o marcador para o Inazuma aos 27 minutos, mas isso acabou por servir de despertador para o CP4L. A eficácia alterou-se logo no minuto seguinte ao golo sofrido, com Ricardo Carvalho a empatar a partida para o CP4L e depois disso, o mesmo Ricardo Carvalho e João Bastos conseguiram a reviravolta no marcador, colocando o CP4L a vencer por 1-3 aos 37 minutos. Ricardo Costa do Inazuma ainda reduziu aos 38 minutos (2-3), mas até final seria o hat-trick de Ricardo Carvalho a sentenciar esta partida com o CP4L a vencer por uma margem de 2 golos.

 

MaltaDoDesporto 3-1 SeteÀRasca

NUM DIA DIFERENTE A HISTÓRIA PODERIA SER OUTRA!

Novo jogo entre duas equipas que já se tinham defrontado esta época, vencendo nessa primeira partida a MaltaDoDesporto por 9-6. Este jogo foi bastante diferente, seja em golos, seja no rumo do mesmo, acabando um lance na 2ª parte por deixar um sabor amargo entre os jogadores do SeteÀRasca. A 1ª parte começou melhor para a MaltaDoDesporto que no espaço de 2 minutos ganha uma vantagem de 2 golos, com golos de Nélson Pestana e Denilson Silva aos 8 e 10 minutos respetivamente. SeteÀRasca partiu em busca de voltar ao jogo, e numa fase de oportunidades repartidas chegaram mesmo ao 2-1, com José Rocha a marcar a 2 minutos do intervalo. Na 2ª parte, surge talvez o momento jogo, quando é assinalada uma grande penalidade a favor do SeteÀRasca que lhes poderia dar o empate e tornar o jogo bastante diferente, mas ao acabarem por desperdiçar a mesma, vêm depois Daniel Silva fazer o 3-1 e foi como um golpe que acabou por não dar depois mais capacidade à equipa do SeteÀRasca de responder, finalizando o jogo com este mesmo 3-1.

 

Recreativo do Libolo 5-3 Dream Team

LIBOLO CASTIGA DESPERDICIO DA DREAM TEAM NO 1º TEMPO!

A Dream Team entrou da melhor maneira e aos 4 minutos, Sérgio Silva, de longe disferiu um forte e colocado remate que nem a trave foi capaz de parar (0-1). O Recreativo do Libolo procurou sempre o controlo da partida e à passagem do minuto 11, José Manuel encostou para o empate após jogada de Evandro. A Dream Team não digeriu bem o golo e no minuto seguinte, Evandro aproveita a desatenção da defesa para dar a volta ao marcador. A Dream Team voltou a ter bola e esteve perto do golo por duas vezes antes do Libolo criar perigo novamente. As oportunidades desperdiçadas pela Dream Team não tinham fim à vista e foi quando o Libolo dilatou a vantagem, aos 21 minutos num rápido lançamento de linha lateral, que Anaíldo fez o 3-1. A Dream Team tentou o golo em duas ocasiões antes do intervalo mas Reinaldo Cirilo não parava de defender. A Dream Team entrou decidida a inverter o rumo dos acontecimentos na 2ª parte, mas à passagem do minuto 29 cometeu um erro defensivo e Anaíldo com pouco ângulo fez o 4-1. A partida continuou intensa, a Dream Team tinha mais bola mas aos 41 minutos Jandir arrancou em contra-ataque e assistiu Anaíldo para o hat-trick (5-1). Até final do encontro Dream Team ainda reduziu por duas vezes, primeiro aos 45 minutos David Figueira disparou à trave e na recarga Neidil Fernandes fez o golo e por fim Filipe Saldanha fechou as contas após combinação.

 

LIGA DE INVERNO SÉRIE 2

 

Iraque Unita 2-1 Carochada FC

IRAQUE DÁ A VOLTA NO 2º TEMPO!

A partida foi pautada pelo equilíbrio e o primeiro golo apenas surgiu aos 15 minutos num pontapé de ressaca à entrada da área de Diogo Gomes. A resposta do Iraque Unita apareceu no minuto seguinte de livre direto mas Diogo Jesus manteve as redes seguras. O Iraque esteve novamente perto de marcar por duas vezes antes do intervalo, primeiro foi a trave que impediu o empate e já perto do fim Diogo Jesus defendeu um remate de calcanhar. Na 2ª parte a Carochada jogou grande parte do tempo com menos um elemento devido a lesão e o Iraque Unita criou um par oportunidades antes de concretizar. Aos 35 minutos Henrique Dias empatou após cruzamento e a 5 minutos do fim Afonso Dias, de livre direto, fez o 2º golo e deu a vitória à sua equipa.

 

MixTeam 4-3 Os Magriços

MIXTEAM RELAXA NA 2ª PARTE E VENCE NO ÚLTIMO MINUTO!

O início do encontro foi disputado por ambas as equipas, mas à passagem do minuto 12 o capitão da Mix Team, Rodrigo Gonçalves, desbloqueou o marcador após recarga. A Mix Team controlava a partida e 3 minutos depois em contra-ataque Alexandre Nunes fez o 2-0. A fechar o 1º tempo Rodrigo Gonçalves rematou colocado e bisou na partida. No 2º tempo a Mix Team continuou melhor e desperdiçou uma série de ocasiões flagrantes de golo. Depois disso relaxaram e Os Magriços partiram para a recuperação. Aos 40 minutos em zona frontal Nuno Brás fez o primeiro para a sua equipa, aos 43 recuperaram a bola perto da área contrária e Martim Fonseca reduziu para 3-2 e aos 46 minutos após erro na saída de bola, Duarte Fragoso encostou para o empate dramático. A MixTeam despertou com o empate, logo de seguida atiraram ao ferro, mas o golo da vitória apenas no último minuto e uma vez mais por Rodrigo Gonçalves.

 

Café Praceta 5-0 Pornmouth

Vitória para a equipa do Café Praceta, beneficiando da Falta de Comparência da equipa adversária.

 

LIGA DE INVERNO SÉRIE 3

 

Galáticos FC 6-2 Real Canelas

5 MINUTOS FINAIS DECIDIRAM A PARTIDA!

Jogo marcado por um inicio dos Galáticos FC apenas com 5 jogadores até aos 5 minutos de jogo, atingindo nessa altura os 7 jogadores, mas ficando a jogar ainda assim sem suplentes. O Real Canelas chegou depois ao golo aos 8 minutos, contando com alguma sorte, surgindo o golo a partir de um ressalto. Os Galáticos ainda chegaram depois ao empate, mas o resultado não mudou até ao final da primeira parte, independentemente da maior superioridade demonstrada pelos Galáticos. Segunda parte com mais eficácia para os Galáticos, David Rocha a driblar muitas vezes os seus adversários com muita facilidade e em velocidade, os Galáticos chegam pela primeira vez à vantagem (2-1), depois Marcus Almeida fez o 3-1 e apenas depois desta desvantagem de 2 golos o Real Canelas voltou a reagir, quando Caetano Nº8 do Real Canelas faz uma assistência do meio campo, que Diogo Silva apenas necessitou de encostar. Pouco depois do 3-2 os Galáticos voltaram a focar-se e não deram mais nenhuma hipótese à sua adversária, apontando 3 golos nos 5 minutos finais, com destaque para o bis do seu capitão Rui Rodrigues..

 

RedTails United 2-5 Tubarões FC

EXTREMA VELOCIDADE DOS TUBARÕES QUEBROU REDTAILS!

Primeira jogada de perigo na partida foi para os Tubarões, a obrigar Ivo Silva, GR do RedTails, a esticar-se para manter o jogo empatado a zeros. É depois já aos 7 minutos que Karim Pacheco e João Lemos dos Tubarões, marcam no mesmo minuto surpreendendo os RedTails, voltando minutos depois João Lemos a causar estragos, com um remate forte a colocar o marcador em 0-3. Karim Pacheco sempre a pressionar na frente, ia dando bastante trabalho aos defesas adversários, mas a resposta dos RedTails surgiria depois com Flávio Silva a reduzir para 1-3 aos 13 minutos, ainda que tenha sido curta pois é através de um auto-golo que a equipa dos Tubarões acaba por ir para o intervalo com uma vantagem de 3 golos no marcador (1-4). A 2ª parte até começa depois melhor para os RedTails, com Leandro Carriço a marcar logo aos 26 minutos o 2-4. Durban Pereira dos Tubarões, embora não tenha contribuído com nenhum golo, esteve bastante presente no jogo, com assistências e muita corrida pela lateral a criar situações de perigo. É já perto do final que surge o último golo da partida, com João Lemos a terminar em grande com um hat-trick, e sempre com golos que requerem bastante qualidade técnica, fechando a estreia dos Tubarões com uma vitória segura de 5-2.

 

PROLIGA

 

AEFCH 1-5 100 Nome

100 NOME GARANTE VITÓRIA SEGURA!

Foram preciso poucos minutos de jogo para se compreender que os 100 Nome iam procurar sobressair-se, com muita mais organização e utilização dos espaços do campo. AEFCH com dificuldade em rematar à baliza, procurou rematar mais de longe, mas com muito pouca frequência a chegar com perigo à baliza adversária. Aos 7 minutos, Filipe Almeida recupera a bola ainda no meio campo ofensivo, com um toque dribla o ultimo defesa e remata de esquerda, originando o primeiro golo do jogo. Depois apenas se voltaram a festejar golos nos últimos 6 minutos da 1ª parte, com João Bastos a fazer o 2-0 para os 100 Nome, Gonçalo Matos reduz para os AEFCH a partir de um cruzamento em que faz um gesto técnico com o calcanhar para o 1-2, apanhando o guarda-redes adversário de surpresa, mas os 100 Nome ainda chegam ao intervalo a vencer por 1-3 com Filipe Almeida a bisar. A 2ª parte foi mais morna, poucas oportunidades de originar golos, resolvendo-se a partida apenas nos últimos 5 minutos com os golos Carlos Felício e Renato Mendonça, que deram a vitória aos 100 Nome por 5-1.

 

Wellphi FC 5-2 Jenilson DRT

NINGUÉM SEGUROU ANDRÉ GONÇALVES!

Primeiro jogo entre estas duas equipas, onde por um lado o Jenilson sem Ligier ficou algo desfalcada, e do outro lado André Gonçalves em dia sim, não deixa passar nenhuma oportunidade e fez assim 4 golos pela sua equipa. Uma primeira parte bastante bem disputada, com apenas com 1 golo para cada lado, teve nos pés de André Gonçalves do Wellphi o 1º da partida e depois Nandy Jefios empatou ainda aos 9 minutos. Já 2ª parte André Gonçalves faz uma arrancada driblando 2 jogadores e faz um golo bombástico, marcando aos 28 e aos 36 minutos os golos que colocavam a sua equipa já a vencer por 3-2, pois Nandy Jefios ainda empatou novamente aos 35 minutos. Aos 42 minutos o Jenilson vê-se sem 2 jogadores, Nandy com acumulação de amarelos e Nataniel, o seu guarda-redes, por defender a bola no meio campo, facilitando desta forma a vida ao Wellphi, que não perdeu tempo em aumentar a vantagem. André Gonçalves fez ainda um golo de bola parada logo aos 43 minutos e Guilherme Pinto selou o 5-2 final aos 46’.

 

Gente do Mal 8-3 Farelães FC

GENTE DO MAL CUMPRE E SEGUE AINDA SEM QUALQUER DERROTA!

Jogo entre equipas que já se conheciam, tendo disputado semanas antes um jogo a contar para os Oitavos-de-Final da Taça Sevens e onde o resultado foi vantajoso para a Gente do Mal, voltando nesta partida a proporcionar-se um jogo algo semelhante, ainda que com um resultado mais curto a nível de golos. Jogo muito mais técnico e inteligente da parte da equipa que foi sempre superior (Gente do Mal), a conseguir sempre penetrar com relativa facilidade na defesa dos Farelães, procurando esta equipa defender sempre a meio campo. Ao intervalo o marcador já apontava 3-0 para a Gente do Mal e apesar da 2ª parte bem mais positiva dos Farelães, que para além de marcarem 3 golos iam subindo no terreno de jogo muito mais vezes e a criando mais situações de perigo, acabaria por ser a Gente do Mal a sair por cima do jogo, respondendo aos 3 golos sofridos com 5 golos, alcançando a vitória no final por 8-3, com destaque para os bis de Nuno Carvalho e Vitor Gonçalves.

 

Maccabi Tá-Tudo-Vivo 2-4 Fluminete

FLUMINETE SUPERIOR FRENTE A UM MACCABI LUTADOR!

O Fluminete iniciou melhor o encontro e abriu o marcador aos 3 minutos por Tomás Soares, após ter recuperado a bola rematou colocado e sem defesa. Aos 13 minutos levaram a bola ao poste e aos 18 minutos fizeram novo golo após jogada de insistência. O Maccabi Tá-Tudo-Vivo cresceu na partida e aos 21 minutos Bernardo Xavier assistiu Tomás Zanati para o 1-2. Na 2ª parte o Fluminete entrou mais pressionante e à passagem do minuto 31, Tomás Soares bisou no encontro dilatando a diferença para 2 golos. A equipa do Maccabi não baixou os braços e aos 40 minutos Tomás Zanati aproveitou um livre lateral para também fazer o bis (2-3). O Fluminete fechou as contas pouco depois, Tomás Soares num fantástico voléi chegou ao hat-trick, assistido pelo seu guarda-redes após pontapé de baliza.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.