LUSAVOUGA, TRIBO, E GAFANHA UTD ENTRAM COM PÉ ESQUERDO NA SÉRIE 1! JÁ NA SÉRIE 2, LA-SALETTE PERTO DE SUPREENDER, MAS 2ª PARTE DEITA TUDO A PERDER!

Em Aveiro, mais um fim-de-semana de jogos, com 3 jogos disputados na Série 1, e 4 jogos relativos à Série 2.

Quanto à Série 1, os jogos foram realizados no Sábado, sendo registadas vitórias de Velhotes, Desportivo D’Azeméis, e G-Insport.

No primeiro jogo do dia, o G-Insport recebeu e venceu o estreante Gafanha United, e conquistou uma boa vitória por 10 x 1. A primeira parte foi dominada pelo G-Insport, que entrou com fome de golos, já que vinha de um resultado menos positivo da jornada anterior. O primeiro tento foi registado à passagem do minuto 13′ altura em que David Praia inaugurou o marcador, e 2′ minutos depois o mesmo jogador voltou a marcar, e bisou na partida fazendo o 2 x 0. O Gafanha tentou responder, mas foi o G-Insport a carregar no acelerador novamente, e fez o 3 x 0 aos 17′ por Diogo Estevão, e aos 20′ Tiago Cravo fez também o gosto ao pé, e colocou o resultado em 4 x 0. O Gafanha tentou por tudo evitar a avalanche ofensiva da equipa adversária, mas o dia era de “Sim” para o G-Insport, que ainda marcou por mais duas vezes antes do intervalo, por intermédio de Valter Bastos, e David Praia, que completou assim o hattrick. Na 2ª metade, o Gafanha tentou entrar com outra atitude, e conseguir pelo menos segurar o resultado, e o desenrolar do jogo melhorou.  Aos 30′ Nuno Imaginário, o capitão do Gafanha, reduziu o marcador para 4 x 1, dando esperança aos restantes elementos da equipa, mas o G-Insport voltou a estar por cima do encontro, e aos 36′ Diogo Estevão bisou na partida, e 1′ depois Diogo Lima fez o 8 x 1. A partir daqui, foi o G-Insport a controlar o que restou da partida, e ainda facturou por mais duas vezes – Diogo Lima aos 48′, e David Praia aos 49′, sendo ele o homem da partida.

No 2º jogo do dia, o Tribo da Tripa não entrou da melhor maneira na sua estreia na Superliga, e ao enfrentar o Desportivo acabou por perder por 1 x 8. Contra uma equipa mais experiente e conhecedora destas andanças, a equipa do Tribo procurou jogar pausadamente e a tentar manter a posse de bola, aproveitando o erro do adversário perante um Desportivo que não tinha também entrado bem na jornada anterior, e queria agora alterar o rumo dos acontecimentos. Ora foi o Desportivo a entrar melhor, e logo aos 4′ inaugurou o placar de resultados, com José Fabrica a fazer o gosto ao pé, e 2′ depois chegou o 0 x 2, com Flávio Soares a dar maior vantagem à sua equipa. A equipa do Tribo tentou ripostar, mas sem sucesso, e foi novamente o Desportivo a marcar, com José Fabrica a biscar na partida aos 8′. A partir daqui, o Desportivo abrandou o ritmo, e o Tribo tentou reduzir a desvantagem até ao intervalo, mas sem sucesso. Na 2ª metade, as coisas pioraram para o Tribo, que até conseguiu marcar, mas acabou por consentir mais 5 golos. Aos 28′, João Marques fez o 0 x 4, e aos 31′ Flávio Soares bisou também na partida, e deixou o resultado em 0 x 5. Aos 39′ André Costa estreou-se a marcar na partida para o lado do Desportivo, fazendo assim o 0 x 6, sendo que o Tribo iria acabar por reduzir por intermédio de João Fernandes, mas seria somente o golo de honra, já que até final José Fabrica acabou por completar o seu “hattrick”, e Rúben Lemos fez o 1 x 8 final.

No último jogo do dia, LusaVouga e Velhotes entraram em campo para disputar os 3 pontos, e foi o Velhotes a levar a melhor, depois de vencer por 5 x 3. Jogo bastante equilibrado ao longo dos 50′, com as duas equipas a quererem marcar cedo, e quem teve essa sorte foi João Simões que inaugurou o marcador para o Velhotes. O LusaVouga tentou responder, mas foi o Velhotes a conseguir chegar ao 2 x 0, com Bruno Martins a facturar, e a levar uma vantagem de 2 x 0 para o intervalo. Na 2ª metade, o LusaVouga aumentou a qualidade de jogo e a intensidade na partida, e logo aos 2′ da 2ª metade reduziu, por intermédio de outro João Simões, reduzindo para 2 x 1, mas aos 29′ o primeiro João Simões bisou na partida, e fez o 3 x 1, voltando a dar uma vantagem de 2 golos à sua equipa. Aos 31, novo golo registado para o Velhotes, com Hugo Costa a colocar a bola no fundo das redes da baliza adversária, fazendo o 4 x 1, e aos 35′ João Simões completou o seu hattrick, fazendo o 5 x 1. O LusaVouga ainda reduziu por duas vezes, com João Figueiredo a marcar aos 37, e 38′, mas a vitória iria mesmo acabar por sorrir ao Velhotes.

2ª Jornada Superliga Aveiro – Série 1
Sábado, 14 de Outubro, Esgueira

18H00 – Gafanha United 1 x 10 G-Insport
19H00 – Tribo da Tripa 1 x 8 Desportivo D’Azeméis
20H00 – Velhotes 5 x 3 LusaVouga

Já na Série 2, 4 jogos realizados, com Fustal, FutPark, Rapazes da Praia, e Florgrade a conquistarem a vitória.

No primeiro jogo do dia, o Fustal encontrou pela frente o Café Concerto, e venceu por 2 x 1. Foi um jogo bastante equilibrado, com 2 equipas bastante ofensivas e a criarem imensas oportunidades, sendo que o golo sorriu primeiramente à equipa do Fustal, que aos 7′ inaugurou o marcador, por Rúben Pinho. O Café Concerto tentou responder, mas até final dos 25′ o resultado não se alterou. A 2ª primeira parte inicou com o Café Concerto por cima do encontro, e aos 29′ João Resende empatou a partida a uma bola, e relançou o jogo, ainda com 20′ para jogar. Ambas as equipas iam criando situações perigosas perto da baliza adversária, mas foi o Fustal a conseguir marcar novamente, com Daniel Santos, aos 37′, a fazer o 2 x 1, resultado este que se iria manter até final.

No outro jogo do dia, o FutPark venceu o Urban Soccer por 4 x 0, com uma exibição muito positiva. O FutPark entrou a querer dominar o jogo e a querer marcar cedo, e assim foi. Aos 12′ Nélson Feiteira inaugurou o marcador, fazendo o 1 x 0, sendo que o Urban Soccer nem teve tempo para preparar uma resposta, já que 2′ depois Adriano Rodrigues fez o 2 x 0, dando maior vantagem à sua equipa. O Urban Soccer tentou responder reduzindo a desvantagem, mas sem sucesso. Na 2ª parte, o FutPark entrou a todo o gás, e logo aos 26′ Pedro Reis fez o 3 x 0, ampliando a vantagem, perante um Urban Soccer já resignado com o resultado. O FutPark ainda marcou por mais uma vez, com Adriano Rodrigues a biscar na partida, e a fazer o 4 x 0 final.

No último jogo do dia, o Florgrade conquistou uma importante vitória frente ao La-Salette FC, que até esteve a vencer por 4 x 1, mas acabou por perder por 4 x 6. A primeira parte foi dominada pelo La-Salette FC, que entrou sem receio frente ao campeão nacional, e chegou à vantagem à passagem do minuto 3′, com Cláudio António a inaugurar o marcador, sendo que Renato Pereira ampliou a vantagem pouco depois, aos 8′, fazendo o 2 x 0. O Florgrade respondeu, e aos 12′ André Vilar reduziu para 2 x 1, mas aos 18′ novamente Cláudio António a fazer das suas, e bisou na partida, fazendo o 3 x 1, e logo um minuto depois o mesmo jogador completou o seu “hattrick”, e o La-Salette foi a vencer para o intervalo por 4 x 1. Na 2ª metade, assistiu-se a um jogo completamente diferente, com o Florgrade a entrar cheia de gás, perante um La-Salette irreconhecível. Aos 26′ Ricardo Ramos reduziu para 4 x 2, dando maior esperança à sua equipa, e logo de seguida surgiu o 4 x 3, a partir de um Auto-Golo da equipa do La-Salette FC. O Florgrade queria por tudo alcançar pelo menos o empate, e aos 32′ André Vilar bisou, e deixou o jogo empatado a 4 bolas. O La-Salette FC procurou segurar o resultado, mas o Florgrade estava imparável, e aos 34′ o capitão José Carlos fez o 4 x 5, e 4′ depois surgiu o 4 x 6 final, terminando 50′ perfumados de Futebol.

3ª Jornada Superliga Aveiro – Série 2
Domingo, 15 de Outubro, Cortegaça

16H00 – Fustal FC 2 x 1 Café Concerto
17H00 – FutPark 4 x 0 Urban Soccer
18H00 – Balizas A.M. Car 2 x 1 Rapazes da Praia
19H00 – Florgrade 6 x 4 La-Salette FC

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.