AMBCV GANHA VANTAGEM NA CORRIDA PELO TÍTULO DE CAMPEÃO DE LISBOA!

 

DIVISÃO DE ELITE

 

Real Lisbon FC 2-4 New Team – Est. da Amadora

NEW TEAM NUNCA SE DEIXOU APANHAR EM DESVANTAGEM!

Num jogo entre duas equipas em busca de pontos, dadas as duas primeiras jornadas menos bem conseguidas, não existiam favoritos à entrada para este jogo. A 1ª parte demonstrou logo aquele que seria o rumo do jogo até final, prevalecendo o equilíbrio entre as duas formações, onde a equipa mais eficaz poderia sair com os 3 pontos. Começou melhor a New Team com o golo inaugural de Nuno Sá aos 6 minutos, que ainda assim teve uma resposta imediata de Nélson Alves 2 minutos depois, deixando tudo igual. Durante o que restou da 1ª parte, a eficácia foi total de uma das equipas, com a New Team a faturar por mais duas vezes, com o bis de Rodrigo Moitas aos 15 e 23 minutos. Numa 2ª parte muito mais combativa e nem sempre bem jogada, os nervos começaram a apoderar-se de alguns jogadores. Fernando Almeida conseguiu reduzir logo aos 30 minutos deixando o resultado pela margem mínima e com tudo em aberto, estiverem depois várias vezes perto de fazer o golo, mas tanto o guarda-redes como a defesa da New Team foram levando a melhor, acabando essa eficácia neste caso defensiva trazendo frutos, com o golo de João Marcos ao cair do pano a terminar com as duvidas sobre o vencedor da partida.

 

Bonde Sem Freio 5-3 Vulcão FC

BONDE MAIS FORTE NA 2ª PARTE ULTRAPASSA VULCÃO NA TABELA!

O Vulcão entrou mais intenso na partida e aproveitou a desconcentração do Bonde Sem Freio para ser mais perigoso nos minutos iniciais e aos 3 minutos Ricardo Tavares abriu o marcador. O Bonde respondeu de imediato pelo seu criativo, Orlando, que tentou alvejar a baliza em duas ocasiões ainda que sem o sucesso desejado. O ritmo do encontro aumentava com o passar do tempo e aos 7 minutos Kelson rematou indefensável à entrada da área, igualando o marcador (1-1). Logo a seguir podia ter feito o segundo a passe de Orlando, mas o remate saiu ao lado. O Vulcão respondeu pelo capitão Gerson mas no 1×1, Samuel esticou o pé para uma defesa de alto nível. De seguida foi a vez de Fabrício testar o keeper, mas do outro lado Álvaro Ramalho mostrou serviço. Óscar ainda tirou tinta ao poste mas quem marcou foi o Bonde Sem Freio aos 21 minutos com Fabrício a encostar ao 2º poste a passe de Wallace. Quase a fechar os primeiros 25 minutos, Vendel fez tudo bem para conseguir o empate a 2, mas Samuel Danut segurou o esférico em cima da linha. No 2º tempo o Bonde entrou praticamente a vencer e ainda na jogada de saída adiantou-se no marcador após combinação de Sandro Lisboa com Fabrício (3-1). Do lado do Vulcão, Óscar tentou de novo de longe, Samuel brilhou na baliza mas no minuto seguinte nada pôde fazer para evitar o golo de Gerson. A resposta do Bonde não tardou e aos 31 minutos Orlando na cara do guarda-redes desviou para o 4-2. Aos 36 Evenilton fez tudo sozinho pela esquerda, aproveitando um mau alívio para colocar a bola no fundo da baliza. O Bonde podia ter dilatado a vantagem por mais 2 ou 3 vezes mas Álvaro Ramalho salvou a sua equipa de uma goleada e até final o Vulcão conseguiu reduzir por Fábio Freitas, que desenhou um golaço!

 

Central Mensageiro 3-6 AMBCV

AMBCV SAIU DA DAMAIA COM OS 3 PONTOS!

A equipa do Central Mensageiro começou o jogo com apenas 5 jogadores, sendo um deles um guarda-redes adaptado. O AMBCV soube aproveitar esse percalço da equipa adversária e conseguem uma vantagem de 4 golos com Hugo Lopes a chegar ao hat-trick e um de Armando Gomes. Na segunda metade, com o Central Mensageiro já devidamente organizado, de tudo tentaram para reduzir a desvantagem, mas foram apanhados em contrapé e sofreram dois golos de contra-ataque, primeiro por Hélder Guia e depois Armando Gomes a bisar, chegando o jogo assim a um inesperado 0-6. Apenas depois disso o Central Mensageiro conseguiu responder, continuou a jogar na ofensiva e acabou mesmo por reduzir por Nélson Paiva que chegaria a um hat-trick (3-6). Ficou a ideia que se o Central Mensageiro tivesse começado com 7 jogadores o resultado do jogo poderia ter sido diferente, mas a vitória acabou por ir para a equipa mais organizada desta partida.

 

2ª LIGA APURAMENTO DE CAMPEÃO

 

Tubarões FC 5-2 RedTails United

TUBARÕES NÃO DERAM AZO A SURPRESAS!

A equipa dos Tubarões começou a partida a pressionar alto, sem dar tempo para o adversário sair a jogar com qualidade. Abriu o placard logo aos 6 minutos com Paulo Batalha e numa dessas situações de pressão, a equipa conseguiu desviar um alívio adversário para dentro da baliza, ampliando a sua vantagem para dois golos. O terceiro veio depois dos pés de Duane Pereira. Ainda na primeira parte, os RedTails descontaram com um golo de Hugo Pinto aos 24 minutos. Já na segunda parte, o jogo tornou-se mais disputado e agressivo, mas mesmo assim a equipa do Tubarões foi capaz de consolidar a vitória marcando mais dois golos, e novamente, no fim do período, os RedTails marcaram um golo.

 

Magma FC 0-1 Wellphi FC

POR UM FIO!

O jogo começou com um ritmo bastante acelerado, com as duas equipas criando oportunidades e rapidamente recuperando para defender. A primeira parte foi tão disputada e equilibrada que terminou com um empate sem golos. Na segunda parte, foram precisos 10 minutos para se tirar a igualdade do marcador. Samuel Castro do Wellphi marcou um belo golo com o seu “pé fraco” numa situação de contra ataque. Depois do golo o jogo ficou bastante intenso e emocionante. A equipa do Magma FC estava bastante pressionante e quase empatou em diversas ocasiões, porém o guarda-redes do Wellphi foi fenomenal e impediu que o jogo terminasse empatado, ou até mesmo com uma possível derrota.

 

Old Creators 7-5 Lista Exigente

OLD CREATORS SEMPRE ATRÁS DO PREJUIZO GARANTEM VIÓRIA NO FINAL!

Old Creators a ter mais posse de bola e a criar mais oportunidades que o seu adversário, embora a demonstrar algum desacerto na hora de finalizar. Foi assim a Lista Exigente a abrir o marcador, contra a corrente do jogo, por Francisco Marcos aos 8 minutos e aos 10 minutos amplia por Pedro Cardoso, antes do meio campo. Old Creators viria a reduzir por Pedro Djuf, numa jogada de contra-ataque. Lista Exigente voltou a surpreender e ampliou a vantagem para 4-1 com golos de Jean Barradas e David Calderon. Antes do intervalo Mamadu Candé ainda reduziu para 4-2. Na segunda metade os Old Creators melhoraram o aspeto da finalização e conseguem chegar ao empate com o bis de Pedro Marques. Lista Exigente logo no minuto seguinte retoma a liderança, por David Calderon a bisar na partida e não tardou para a Lista Exigente ter oportunidades para ampliar a vantagem, porém falham um penalti que lhes podia dar o conforto necessário para segurar a vantagem. Old Creators conseguem depois disso a reviravolta primeiro por Argemiro Cabral a empatar a partida, Mamadu Candé a colocar a sua equipa na liderança pela 1ª vez e ao cair do pano Sérgio Cerqueira ampliou a vantagem para o 7-5 final.

 

LIGA DE VERÃO SÉRIE 1

 

Wakanda FC 6-2 SeteÀRasca

DO BANCO PARA A GLÓRIA!

As duas equipas começaram o jogo bem, com intensidade, mas estavam com dificuldades para concluir com qualidade, até que do banco saiu o homem do jogo e que abriu o placard. Ângelo Miguel, do Wakanda, foi o responsável por colocar sua equipa na liderança. Minutos depois marcou mais um e ampliou a vantagem. Porém, as duas equipas estavam bem e não demorou para o SeteÀRasca diminuir com um golo de Afonso Silva. Ângelo Miguel fez uma assistência para o terceiro golo do Wakanda e marcou o quarto golo da equipa também. Ele pedalou para cima do adversário e bateu forte de fora da área, a bola bateu na trave e entrou. Belíssimo golo. Na segunda parte, a equipa do SeteÀRasca entrou a pressionar e não demorou para diminuir a diferença. Gonçalo Martins foi o autor do segundo golo. Ângelo Miguel marcou mais dois para o Wakanda e fechou o placard assim num 6-2 favorável à sua equipa.

 

Mamas FC 5-3 ATM

MAMAS VENCE EM 2ª PARTE CATEGÓRICA!

O Mamas FC demonstrou toda a sua experiência na competição ao controlar por completo os minutos iniciais da partida. Aos 3, o capitão Ricardo Ferreira, encheu-se de confiança e de longe, em livre direto disparou colocado sem dar hipóteses ao guardião que nem esboçou defesa, mais parecia Cristiano Ronaldo. Pouco depois e novamente de bola parada (canto curto), David Barbaça aumentou a diferença para 2 golos em remate à entrada da área. O Mamas foi gerindo o ritmo e apenas aos 18 minutos o ATM chegou com perigo junto da baliza, Diogo Moura aproveitou o espaço concedido e em zona frontal encurtou para 2-1. Mesmo a fechar a 1ª parte Diogo Moura, à boca da baliza, encostou para o 2-2. No 2º tempo o ATM foi a primeira formação a procurar o golo mas Filipe Teixeira defendeu o 1×1 com Diogo Moura, logo a seguir os Diogos, Pereira e Monteiro atiraram a bola ao ferro em contra-ataque mas aos 37, Monteiro conseguiu mesmo o tento em ataque rápido (3-2). Pouco depois, Diogo Pereira fez uso de toda a sua capacidade goleadora e à matador fez o 4-2. No minuto seguinte, elevou-se dentro da área e sem deixar a bola cair colocou-a no fundo da rede em grande estilo, um golaço para recordar! O ATM ainda tentou voltar à discussão do jogo, Diogo Moura completou o hat-trick com assistência do guarda-redes Ivo Fortes (5-3), aos 47 minutos viu o guardião Filipe Teixeira negar-lhe mais uma vez o golo e o resultado não mais se alterou.

 

LIGA DE VERÃO SÉRIE 2

 

Dream Team 2-2 T.B.V. Brooklyn

EMPATE MAIS FAVORÁVEL À DREAM TEAM!

No primeiro jogo da 3ª Jornada disputado nesta ultima semana, entravam em campo duas equipas em situações distintas, com a Dream Team a seguir em vantagem, dado que o TBV Brooklyn já tinha desperdiçado pontos. Num jogo em que o TBV Brooklyn se ia apresentando como a equipa mais capaz, não foram tendo a capacidade de chegar ao golo, saindo-lhes isso caro, pois nas poucas oportunidades que a Dream Team teve chegou ao golo, com Stefan Morais a fazer o único golo do 1º tempo logo aos 4 minutos. O TBV Brooklyn melhorou o seu principal problema durante a 1ª parte e rapidamente chegaram aos golos na 2ª, fazendo mesmo Feliciano Gomes a reviravolta no espaço de apenas 4 minutos (30 e 34). Não se deixando afetar por isto, a Dream Team foi em busca de voltar ao jogo, Sérgio Silva empata logo 2 minutos depois e até final, apesar de ambas as equipas terem estado perto de chegar ao golo, o mesmo não se voltou a festejar.

 

F. C. Demolidores 5-2 Jenilson DRT

JENILSON AINDA ENTROU BEM NA 2ª PARTE MAS DEMOLIDORES FORAM MELHORES!

A equipa dos Demolidores teve mais posse de bola e conseguiu sair muito bem das zonas pressão. O marcador foi desbloqueado aos 5 minutos por Tomasio Cruz. O jogo acalmou em termos de oportunidades e as redes só voltaram a abanar aos 19 minutos por Luis Martins, fazendo o 2-0. Ainda houve tempo para ampliar a vantagem para 4-0, primeiro aos 23 minutos num bis de Ruben Pinto e um de Ailton Varela ao cair do pano. Jenilson entrou muito bem na segunda metade, a pressionar alto e a não deixar espaços para o seu adversário jogar. Chegaram mesmo ao golo por Gercelino Moreira a rematar de longe. Demolidores souberam depois acalmar o jogo e conseguiram ampliar a vantagem para 5-1 aos 42 minutos por Tomasio Cruz. Antes do final da partida Jenilson ainda reduz por Vanildo Andrade (5-2), mas a vitória ficou novamente para a equipa dos Demolidores que segue imparável nesta sua estreia, com 3 jogos 3 vitórias.

 

BOCA 5-0 MarcaFogo FC

Vitória do BOCA, beneficiando da falta de comparência da equipa adversária.

 

LIGA DE VERÃO SÉRIE 3

 

CPAD FC 4-2 MixTeam

EFICÁCIA E GUARDA-REDES DA CPAD VALEM 3 PONTOS!

A formação da CPAD entrou melhor no encontro, aos 2 minutos Marcos cabeceou ao lado após lançamento e pouco depois Jhonathan deu de letra mas o guarda-redes João Branco saiu bem aos pés de Pablo. O golo da formação liderada por Ramon chegou aos 9 minutos em lance individual de Jhonathan, tirou 2 adversários do caminho, disparando para o fundo da rede. A resposta da MixTeam foi imediata e no minuto seguinte, Francisco Pinho, deu o empate (1-1). Aos 13 Diogo Henriques esteve no 1×1 com o guarda-redes, mas Ramon levou a melhor e aos 16 voltou a defender com os pés a remate de Francisco Pinho. A CPAD conseguiu dilatar a vantagem aos 20 minutos por Juliano após boa simulação. Até final da 1ª parte Francisco Pinho tentou remar contra a maré mas o resultado manteve-se. Na 2ª parte a CPAD voltou a entrar melhor mas cedo a MixTeam partiu para o ataque; Francisco, Diogo e Brites tentaram a sua sorte mas do outro lado encontraram um guarda-redes inspirado que segurou a vantagem da sua equipa. À passagem do minuto 40 a CPAD voltou a marcar e garantiu a vitória no encontro pelos pés de Jhonathan, aos 45 Tércio também fez o gosto ao pé e a fechar a partida, Diogo Henriques cobrou um livre de forma irrepreensível, não dando qualquer hipótese de defesa.

 

#O75 4-1 Café Praceta

#075 CASTIGA DESINSPIRAÇÃO DO PRACETA!

A 1ª parte do encontro foi altamente equilibrada, as equipas encaixaram taticamente e mostraram dificuldades em encontrar o caminho do golo. Ainda assim, o #075 teve ligeiramente mais bola e foi mais perigoso, mas do outro lado estava Miguel que, entre os postes, foi defendendo o que aparecia, tendo mantido a baliza invicta em 3/4 ocasiões já nos últimos minutos. Mas aos 22 minutos nada pôde fazer pois os irmãos Marques juntaram-se para inaugurar o marcador; João desmontou a defesa e Filipe apenas teve de encostar. A jogar com mais um homem o Café Praceta reagiu e de longe, Carlos Eduardo empatou a 1. No 2º tempo o #075 entrou determinado em vencer e aos 28 minutos Tiago Neves fez um golaço do meio da rua. Pouco depois Fábio Queirós arrancou em jogada individual pela direita mas o 3º golo só apareceu aos 33 por Hugo Costa. O Praceta deu troco pelos pés de Sérgio, que atirou à trave, mas até final foi o #075 a chegar ao golo e aos 46 minutos João Marques coroou uma bela exibição com o 4-1.

 

Recreativo do Libolo 4-3 Casino Lisboa

RECREATIVO DO LIBOLO DÁ A VOLTA NO 2º TEMPO!

O Recreativo do Libolo até começou melhor a partida, criando perigo por Fábio Chantre. O Casino de Lisboa ia tentando de longe, mas aos 15 minutos inauguraram o marcador pelo inevitável Fábio Monteiro, combinou com Jairo e atirou para o fundo da rede. O Libolo pegou na bola mas só aos 21 minutos Fábio Brito, com um passe vertical e a rasgar, descobriu Joel solto de marcação no coração da área e este apenas teve de desviar. O Casino não ficou sem dar resposta e quase a terminar a 1ª parte Leonardo colocou a sua equipa a vencer com um remate de longe. Na 2ª parte o Libolo entrou com nova atitude e foi mais eficaz, aos 37 minutos Fábio Chantre igualou a partida a 2 e pouco depois Ricardo Costa consomou a cambalhota no resultado. O Casino ainda teve força para voltar a empatar, Jairo cabeceou em lançamento de linha lateral, mas na jogada seguinte o Libolo repôs a vantagem de 1 golo por Lúcio e conquistaram os 3 pontos.

 

LIGA DE VERÃO SÉRIE 4

 

La Famiglia 0-6 Pastéis Vintage

6 PASTÉIS E MUITO BOA DISPOSIÇÃO!

Num jogo que colocou frente a frente duas equipas com diferentes ambições, os Pastéis entravam como favoritos e aos 2 minutos Fábio Pereira fez questão de o demonstrar com o golo inaugural a ser apontado através de uma grande penalidade. Depois disso os argumentos dos jogadores do La Famiglia foram fracos para combater a equipa adversária, conseguindo ainda durante o 1º tempo os Pastéis Vintage chegar aos 5-0 com o estreante Ricardo Santos em evidência. A 2ª parte foi mais morna, ainda deu para celebrar mais um golo através de uma nova grande penalidade batida por Hugo Gomes (0-6), evidenciando-se depois disso a boa disposição no banco dos Pastéis Vintage que se mostravam satisfeitos com o rumo do jogo.

 

New Time 2-10 Borussia Dormetudo

SHOW DE GOLOS!

As duas equipas começaram o jogo estudando-se, com passes simples, sem riscos e alguns remates à baliza. As duas equipas estavam bem organizadas ofensivamente. Numa bela troca de passes, João Salta assistiu Rui Caetano que enganou o defesa e chutou forte, sem chances para o guarda-redes adversário. Numa jogada com três passes rápidos e um remate forte de fora da área, o New Time descontou com Rui Rodrigues. Foi um belo golo, mas o Borussia não deu tempo para o adversário festejar e logo em seguida marcou o terceiro golo. Depois disso, a equipa do New Time ficou desanimada e ainda na primeira parte sofreu mais três golos. Já na segunda parte, também devido ao calor intenso, o New Time apagou-se de vez e o Borussia também diminuiu o ritmo. Porém, ainda foi possível marcar mais quatro golos, enquanto que o New Time marcou mais um.

 

PROLIGA

 

Maccabi Tá-Tudo-Vivo 5-1 Paralympiacos

Com a Proliga prestes a terminar, todas as equipas procuram alcançar os últimos pontos para entrar nos melhores lugares do Playoff. Com isto, a equipa do Maccabi que estava em melhor posição à entrada para este jogo, seria quem acabaria por entrar melhor e durante a 1ª parte acabariam por conseguir logo uma vantagem de 2 golos, apontados por Miguel Zina e Sokolov. No 2º tempo, o jogo equibrou, Paralympiacos foi mais em busca do golo procurando correr maiores riscos, conseguindo mesmo reduzir para 2-1 através de uma grande penalidade batida por Lourenço Belo. Depois deste golo o Maccabi voltou a despertar, fizeram uso das melhores capacidades dos seus jogadores e até final ainda conseguiram garantir uma vitória por 5-1 com Miguel Zina a bisar e com os golos de David Pinheiro e Bernardo Xavier.

 

AEFCH 2-3 Bayer Neverlusen

BAYER CONSEGUE REVIRAVOLTA À BOLEIA DA SOCIEDADE BENTES E VICENTE!

A AEFCH entrou a todo o gás e no minuto inicial, Gonçalo Matos, inaugurou o marcador no 1×1 com o guarda-redes, após bom passe de João Marques. O Bayer Neverlusen demorou algum tempo a recompor-se e só aos 8 minutos, em lance individual de Francisco Bentes, deu resposta mas o remate saiu ao lado. Pouco depois a dupla Bentes e Vicente começou a causar estragos mas ainda sem o sucesso desejado. Do lado da AEFCH, foi novamente Gonçalo Matos a criar perigo mas o cabeceamento não levou a melhor direção. O Bayer conseguiu o empate por volta do minuto 21, Francisco Bentes não perdoou uma perda de bola do adversário e empatou a partida. Pouco depois descobriu Vicente que, no confronto com o guarda-redes, atirou para o fundo da baliza (1-2). Na 2ª parte a AEFCH voltou a entrar determinada em conquistar os 3 pontos, marcando logo ao minutos 26 por intermédio de Filipe Teixeira. Desta vez o empate não durou muito tempo, pois no minuto seguinte a sociedade Bentes e Vicente, voltou a fazer das suas com Vicente a fazer o bis no encontro. O Bayer tinha de novo a vantagem tangencial em seu poder, a AEFCH não foi capaz de contrariar e até final o marcador não mais se alterou.

 

C. D. Artilharia da Cueca 0-6 Bayer Neverlusen

BAYER VENCE TRANQUILAMENTE!

O Bayer Neverlusen começou cedo a construir a vitória e logo aos 3 minutos, Vicente abriu o marcador a favor dos vermelhos. Pouco depois rematou para as mãos de José Aleixo e aos 7 minutos a Artilharia da Cueca deu resposta mas, entre os postes, Henrique Caraça estava atento. À passagem do minuto uma triangulação iniciada por Vicente e Bentes, permitiu que Pedro Valério dilatasse o resultado para 0-2. A Artilharia ia tentando de longe enquanto o Bayer usou uma vez mais a mesma triangulação para chegar junto da baliza contrária. No 2º tempo o Bayer Neverlusen demonstrou toda a sua superioridade e com naturalidade fizeram mais 4 golos. A Artilharia ainda tentou reduzir num pontapé de bicicleta de António Marques que saiu ao lado. Destaque para o hat-trick de Pedro Valério e para o bis de Vicente.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.