A QUE GANHA SAGRA-SE BI-CAMPEÃO DA SUPERLIGA FARO/ QUARTEIRA

A QUE GANHA REVALIDA O TÍTULO DE CAMPEÃO; ÁGUA SALGADA E SUSHI PEARL VOLTAM ÀS VITÓRIAS A CONTAR PARA AS TAÇAS!

Competição Oficial da Associação Portuguesa de Futebol 7.

Este domingo decidiu-se a última vaga de campeão da Superliga Algarvia, depois de apurado o campeão em Portimão foi a vez de Faro e Quarteira medirem forças. Quatro equipas cheias de vontade vencer e de juntar-se aos Água Salgada como representantes do Algarve na final nacional.

QUARTEIRA  

Os jogos do play-off calharam em sorteio serem realizados em Quarteira, sendo que a tarde de decisões se iniciou com o campeão em título a defender o seu estatuto. A que Ganha entra em campo com esse favoritismo mas um renovado FC O Vitória que faz do seu colectivo uma força poderosa entrou melhor e praticamente a vencer. Depois desse golo madrugador os A que Ganha viram-se obrigados a lutar pelo resultado e foram “com tudo para cima” dos Vitória que ainda aguentaram a vantagem durante largos minutos mas a capacidade técnica de alguns elementos do conjunto dos A que ganha acabaram por desgastar a defesa e a reviravolta e o avolumar do resultado foi inevitável. Assim e apesar dos esforços dos Vitória por retomar o rumo desejado os A que Ganha demonstraram o porque de serem os campeões e não deram qualquer hipótese de resposta vencendo por uma margem dilatada.

Militextil e Pastelaria Bijou defrontam-se mais uma vez sendo que o histórico de confrontos se encontra muito equilibrado. Mais um jogo em que a incógnita quanto ao seu desfecho seria muito grande à partida. Duas equipas muito semelhantes quer em estilo de jogo quer em organização colectiva faziam antever um jogo muito equilibrado. Mas a história do jogo foi outra e os Bijou fizeram valer a sua grande qualidade e entrosamento e apesar de um inicio muito equilibrado, rapidamente os Bijou tomaram conta da partida sendo que a “rotação” dos jogadores dos Bijou deixou sem forças a equipa dos Militextil que talvez por algumas baixas neste jogo não se tenha apresentado ao seu melhor nível. Assim, os Bijou acabaram por se juntar aos A que Ganha numa final totalmente Quarteirense.

Na final, o jogo foi extremamente equilibrado, as equipas entraram em campo com a clara vontade de vencer e esse nervosismo denotou-se logo na equipa dos Bijou que ao 1º minuto de jogo já perdia por 1-0. Depois desse golo madrugador os Bijou passaram para o comando da partida mas sem que as escassas oportunidades pudessem causar mossa na equipa dos A que Ganha. Corria o minuto 19 quando o desafortunado Emanuel Aniceto dos A que Ganha voltou a trazer equilíbrio ao jogo fazendo um auto-golo, resultado que se manteve até aos 33 minutos da partida onde mais uma vez o jogador Micael Soares fez o gosto ao pé e voltou colocar os A que Ganha na frente da partida. Assistiu-se após nova vantagem dos A que ganha, a uma reacção dos Bijou e desta feita bem mais contundente e rápida pois volvidos 5 minutos já voltavam a colocar o resultado empatado e numa incógnita. O jogo manteve-se atado e com as equipas mais a não quererem perder do que a tentar atacar. Quem via o jogo com clareza sabia que só um lance de contra ataque ou um remate de meia distância podia dar golo pois as equipas estavam tão encaixadas que nem a posse de bola ou os lances individuais davam resultado. Até que chega o momento da decisão da partida, num momento de ataque dos Bijou o jogador dos A que ganha Hernâni Alves recupera a bola a meio campo e sem pensar duas vezes disfere um potente remate que só acabou nas redes da equipa dos Bijou. Foi o golo que desatou a partida e faltando poucos minutos para o final acabou por dar a vitória e consequente renovação do título de campeões aos A que Ganha. De destacar o grande jogo de Micael Soares que em grande parte da partida foi o elemento de uma mais valia tremenda para os A que Ganha. Aos Bijou de destacar a grande força colectiva, uma excelente organização e uma tremenda determinação na busca da vitória.

A fechar tivemos o jogo entre Merengues e Dreams Bar. Um jogo muito equilibrado que tal como no jogo do campeonato apenas foi decidido pela maior eficácia dos Dreams Bar. Merengues que neste jogo deram mostras de estarem a melhorar bastante e que podem causar maior impacto na próxima época que se inicia em Maio. Os Dreams Bar fizeram mais uma vez um jogo bastante esforçado e não deixaram fugir a vitória estando assim apurados para as fases finais da taça sevens.

 

FARO

Sushi Pearl e Invictus FC realizaram o jogo em atraso a contar para a taça Algarve. Sushi que vinha de uma derrota muito difícil frente aos Militextil que acabou por deixar por terra as suas aspirações. Invictus após a má prestação na Superliga tentavam “salvar” a época nesta competição onde na época passada foram finalistas. Mas os Sushi cedo mostraram que o jogo com os Militextil foi apenas um acidente de percurso e mostraram o porquê da sua frustração no jogo do play-off. Os Invictus apesar de muito se terem esforçado por melhorar o resultado nada puderam fazer frente ao melhor jogo dos Sushi. Assim os Sushi apuraram-se para mais uma eliminatória da taça.

Incomuns FC e 7 Violinos defrontaram-se mais uma vez depois de terem travado uma luta no acesso ao play-off onde nesse jogo acabou por levar a melhor a equipa dos 7 Violinos. Desta feita quem levou a melhor foi a equipa dos Incomuns que demonstrou mais classe e qualidade atingindo assim um dos objectivos da época, ou seja, atingir as fases finais da taça. Os 7 Violinos tiveram um jogo para esquecer e sofreram a derrota com inteira justiça.

 

PORTIMÃO

Depois de já terem completado a Superliga as equipas começaram agora a focar-se na competição a eliminar. Dois jogos de taça sevens e um de taça Algarve preencheram a tarde de jogos em Estômbar.

O primeiro jogo opos os Shaktar Donuts aos Só Segundas United duas equipas com prestações bem diferentes na Superliga. Shaktar ficou a apenas um ponto do 1º classificado enquanto os Só Segundas ocuparam os últimos lugares com apenas uma vitória. Contudo não foi esse facto que fez com que as equipas baixassem de nível jogo a jogo e tivemos um campeonato sempre muito disputado onde muitas equipas roubaram pontos aos supostos favoritos. Neste jogo assistimos a um jogo de apenas um sentido e onde os Shaktar não deram qualquer hipótese aos Só Segundas.

Os Água Salgada após vitória na Superliga trouxe um “boost” moral para este jogo e nada melhor do que pensar numa dobradinha na época de estreia. E esse pensamento foi precisamente o aditivo extra para que o jogo corresse da melhor forma para os Água Salgada. Quem não conseguiu travar esse ímpeto dos Água Salgada foram os Cotas do Bigode que apesar de terem entrado bem em jogo nada puderam contra o grande jogo dos Água Salgada.

A fechar, os BDM Team encontraram mais uma vez a equipa dos Spartans. Equipa que além de os ter afastado do tri campeonato os esmagou completamente no jogo para o campeonato. Assim, e de orgulho ferido, os BDM devolveram a “gentileza” aos Spartans. Num jogo muito equilibrado os Bdm Team entraram bem na partida e ganharam vantagem cedo, e essa vantagem acabou por fazer a diferença. Esse facto aliado à vontade dos BDM em devolver a derrota pró campeonato fez com que a vantagem alcançada não fosse mais perdida. Assim, os BDM venceram a partida e continuam na luta pelo título da taça do Algarve.

Este são os os jogos deste Domingo na Superliga:

Quarteira – Domingo, 12 de Abril
17:00 FC O Vitória  2 vs  8 A que Ganha SL
18:00 Militextil Fardamentos  1 vs  6 Pastelaria Bijou SL
19:00 Dope City  0 vs  5 N Barbeiro T
20:00 Final (A que Ganha)  3 vs  2 Final (Pastelaria Bijou) SL
21:00 Merengues  2 vs  3 Dreams Bar TS
Faro – Domingo, 12 de Abril
18:00 Sushi Pearl  5 vs  1 Invictus FC T
19:00 Incomuns FC  4 vs  2 7 Violinos T
Estômbar – Domingo, 12 de Abril
17:30 Shaktar Donuts  6 vs  1 Só Segundas United TS
18:00 Água Salgada  8 vs  2 Cotas do Bigode FC TS
18:30 Spartans  1 vs  3 BDM Team T

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.